Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/591
Título: Bioecologia dos besouros-de-ambrósia (Coleoptera: Scolytidae e Platypodidae)
Autor: Carrano-Moreira, Alberto Fabio
Palavras-chave: Besouros;Fungos;Simbiose
Data do documento: 1997
Citação: CARRANO-MOREIRA, Alberto Fabio. Bioecologia dos besouros-de-ambrósia (Coleoptera: Scolytidae e Platypodidae). Cadernos Ômega. Série Agronomia, Recife, n. 8, p. 7-19, 1997.
Abstract: Besouros-de-ambrósia são insetos comuns em árvores injuriadas, enfraquecidas ou recém cortadas. Embora as perdas para a industria madeireira não tenham sido quantificadas, sua importância econômica é reconhecida. Durante o ciclo de vida, estes besouros escavam galerias profundas na medeira alcançando o xilema. Sua associação com os fungos-de-ambrósia, com os quais vivem em completo mutualismo, faz deste grupo de coleopteros o mais evoluído da ordem. Os fungos são transportados para o novo hospedeiro em estruturas ectodérmicas especiais dos insetos. Ao encontrar um hospedeiro apropriado, o besouro constrói galerias com um padrão definido de acordo com a espécie. O fungo simbionte germina e cresce nas paredes das galerias, produzindo esporos, os quais são consumidos por adultos e larvas. Os Insetos encontram nos esporos ergosterol e Nitrogênio necessários para oviposição, desenvolvimento e reprodução. O excesso de Nitrogênio é excretado na forma de Acido úrico e usado pelo fungo.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/591
Aparece nas coleções:n. 8, 1997 (Série Agronomia)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
OME_n8_1997_agro_01.pdf670,68 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.

Ferramentas do administrador