Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/2062
Título: Um espelho na nuvem: Leona Assassina Vingativa e a virada dos novos meios de produção de autoimagem
Autor: Soares, Beatriz Rodrigues
Endereco Lattes do autor: http://lattes.cnpq.br/7694549668516277
Orientador: Marçal Filho, José Carlos Gomes
Endereco Lattes do orientador : http://lattes.cnpq.br/5449086191539864
Palavras-chave: Tecnologia - Aspectos sociais;Travestis;Imagem (Psicologia)
Data do documento: 2019
Citação: SOARES, Beatriz Rodrigues. Um espelho na nuvem: Leona Assassina Vingativa e a virada dos novos meios de produção de autoimagem. 2019. 83 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Sociais) - Departamento de Ciências Sociais, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2019.
Abstract: The arrival of mobile phones and video-sharing networks over the Internet in the first decade of the 21stcentury has characterized over the following years a revolution in the way society communicates. Images, moving images, videos, new media are now part of everyday life in a way that traditional media never could, and the possibility of creating self-imageprovided by these new medium has become a turning point on the access to self-representationin a world increasingly ruled by images. This work investigatesthis process through the figure of Leona Assassina Vingativa, pioneer webcelebrity in Brazilwhose discourse in first person (as a racialized travestifrom the slums)represents an opening to subaltern self-image only made possible by this scenario, which contrasts directly with the veryraison d'êtreof traditional mass media, opening a new horizon for non-hegemonic existence in the visibility politics.
Resumo: A chegada dos celulares e das redes de compartilhamento de vídeo pela internet na primeira década do século XXI caracterizou-se ao longo dos anos subsequentes numa revolução na maneira de se comunicar. As imagens, as imagens em movimento, os vídeos, as novas mídias, fazem agora parte do dia a dia de uma forma que as mídias tradicionais nunca conseguiram, e a possibilidade de criar uma autoimagem proporcionada por esses novos meios constitui-se num ponto de virada ao acesso a auto representação num mundo cada vez mais regido pelas imagens. Este trabalho investiga esse processo através da figura de Leona Assassina Vingativa, web celebridade pioneira no Brasil, cujo discurso em primeira pessoa (como travesti, racializada e periférica) representa uma abertura à autoimagem subalterna somente possibilitada por esse cenário, que contrapõe diretamente com a própria razão de ser dos meios de massa tradicionais, abrindo novos horizontes de existências não hegemônicas na política do visível.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2062
Aparece nas coleções:(CDIBCS) Trabalho de conclusão de curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tcc_beatrizrodriguessoares.pdf2,75 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.