Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/1885
Título: Solidariedade no cotidiano escolar: percepções de professoras e gestoras no contexto da educação formal no município de São Lourenço da Mata/PE
Autor: Oliveira, Zaine Hete Ribeiro d
Endereco Lattes do autor: http://lattes.cnpq.br/6463448180997517
Orientador: Almeida, José Nilton de
Endereco Lattes do orientador : http://lattes.cnpq.br/8939015877774533
Palavras-chave: Ambiente escolar;Solidariedade;Prática de ensino;Currículos - Planejamento
Data do documento: 10-Dez-2019
Citação: OLIVEIRA, Zaine Hete Ribeiro de. Solidariedade no cotidiano escolar: percepções de professoras e gestoras no contexto da educação formal no município de São Lourenço da Mata/PE. 2019. 56 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Pedagogia) - Departamento de Educação, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2019.
Abstract: The school, as an environment of constant interactions, is not aware of the values fostered in a capitalist society, which gathers as characteristics, the fragmentation of human relations, the increase of competition and individualism. So, is solidarity a human value experienced and perceived in school? How is this value conceived by managers and teachers in the context of formal education? Therefore, this paper sought to analyze the perceptions of teachers and managers about solidarity in the school environment, being conducted in a public educational institution in the city of São Lourenço da Mata-PE. This study is inspired by the categories of solidarity developed by Mori (2013), and also by authors who problematize the theme in the light of sociology, Durkheim (1999), Demo (2002) and solidarity while knowing, Santos (2011). To this end, consultations were conducted with official documents governing Brazilian education and interviews with teachers and managers, in order to understand their conceptions, as well as the processes that favor or not the educational practices, the limits and the possibilities for development of solidarity in the school environment. In summary, the results show that solidarity is included in all documents investigated. Regarding the conceptions of the term there is no consensus, which hangs in the imagination of teachers and managers is a meaning associated with actions of benevolence. Thus, the present study showed that the inconstancy of collective planning meetings, the fragility of working conditions and the lack of stimuli for teaching work, imply the distance between the institution's aspirations and its execution, thus being a practice. for solidarity situated only in the field of desire.
Resumo: A escola, enquanto um ambiente de constantes interações, não está a par dos valores fomentados numa sociedade capitalista, que reúne como características, a fragmentação das relações humanas, o aumento da competição e do individualismo. Assim, será a solidariedade um valor humano vivenciado e percebido na escola? Como este valor é concebido por gestores/as e professores/as no contexto da educação formal? Logo, este trabalho buscou analisar as percepções de professoras e gestoras sobre a solidariedade no ambiente escolar, sendo realizado em uma instituição pública de ensino do município de São Lourenço da Mata- PE. O presente estudo é Inspirado nas categorias da solidariedade desenvolvida por Mori (2013), e ainda por autores que problematizam o tema a luz da sociologia, Durkheim (1999), Demo (2002) e da solidariedade enquanto saber, Santos (2011). Para tal, foram realizadas consultas aos documentos oficiais que regem a educação brasileira e entrevistas com as professoras e gestoras, a fim de compreender suas concepções, bem como os processos que favorecem, ou não, as práticas educativas, os limites e as possibilidades para o desenvolvimento da solidariedade no ambiente escolar. Em síntese, os resultados revelam que a solidariedade está contemplada em todos os documentos investigados. Sobre as concepções do termo, não se verifica um consenso, o que paira no imaginário das professoras e gestoras é um sentido associado às ações de benevolência. Deste modo, o presente estudo evidenciou que a inconstância dos encontros de planejamento coletivo, a fragilidade das condições de trabalho e a falta de estímulos para o trabalho docente, implicam a distância entre os anseios da instituição, e a sua execução, estando assim uma prática educativa para a solidariedade situada apenas no campo do desejo.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1885
Aparece nas coleções:(CDILP) Trabalho de conclusão de curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tcc_zaineheteribeirodeoliveira.pdf742,98 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.