Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/1171
Title: Monitoramento tecnológico das espécies arbóreas nativas do Brasil
Authors: Ribeiro, Isabele Arruda
metadata.dc.contributor.authorLattes: http://lattes.cnpq.br/1080675525400531
metadata.dc.contributor.advisor: Berger, Rute
metadata.dc.contributor.advisorLattes: http://lattes.cnpq.br/5395827385005105
Keywords: Engenharia florestal;Patentes - Brasi;Propriedade industrial – Brasil
Issue Date: 2018
Citation: RIBEIRO, Isabele Arruda. Monitoramento tecnológico das espécies arbóreas nativas do Brasil. 2018. 67 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia Florestal) - Departamento de Engenharia Florestal, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2018.
Abstract: Brazil is a privileged country in geographical location and natural resources, is recognized worldwide for the high productivity of its planted areas and has many universities with innovative research, but on the other hand, it makes few uses of its biodiversity and its species are being studied and reverted in products by other countries. In this context, since the sectors of technological innovation and natural resources has great potential for Brazil, the objective of this work was to analyze the use of native tree species in technological innovations through the national and international patent system. From this, it was possible to: identify the most used species in Brazilian patents, its purpose, the endemism of these species and their distribution by phytogeographic domain; the number of Green Patents; the percentage of Universities, Individuals and Companies, and their source; and compare the national and international scenario. First, the search terms were organized in a table and used for technological monitoring in the INPI patent base. The collected data were analyzed, and once the used species were identified, the site Flora do Brasil was consulted for analyzes of the spatial distribution of these trees. Finally, based on the national results, a search was made on the main international basis. Only one of the documents was considered a Green Patent; 23 states deposited documents that use native tree species, with Sao Paulo being the largest depositor; despite having the fewest species, the Pampa and the Pantanal were the phytogeographic domains that used the most their species in the form of products and processes. Universities are the largest depositors in Brazil, and 16% of Brazilian deposits came from internationals. The main purpose of use was for medicinal preparations and the most cited species was Anacardiumoccidentale L. The species Theobroma grandiflorum (Willd. Ex Spreng.) K.Schum., is the endemic species that was cited in most patents deposited in Brazil, and was mentioned in 15 documents. When surveyed on the international basis, this species has 28 results from 21 countries, however, when the restriction of citing the species only on the document's front page is removed, it goesto 444 patents, which is almost the number of all patents with native tree species found in Brazil.
Description: O Brasil é um país privilegiado em localização geográfica e recursos naturais, é mundialmente reconhecido pela alta produtividade de suas áreas plantadas e têm muitas universidades com pesquisas inovadoras, mas por outro lado, aproveita pouca a sua biodiversidade e suas espécies estão sendo estudadas e revertidas em produtos por outros países.Nesse contexto, visto que os setores de inovação tecnológica e de recursos naturais são de grande potencial para o Brasil, o objetivo deste trabalho foi analisar a utilização das espécies arbóreas nativas em inovações tecnológicas através do sistema de patentes nacional e internacional. A partir disso, foi possível: identificar as espécies mais utilizadas nas patentes depositadas no Brasil, sua finalidade, o endemismo destas espécies e sua distribuição por domínio fitogeográfico; o número de Patentes Verdes no setor; o percentual de universidades, pessoas físicas e empresas depositantes, e sua origem; e comparar o cenário nacional com o internacional.Primeiramente, os termos de busca foram organizados em uma tabela e utilizados para o monitoramento tecnológico na base de patentes do INPI. Os dados coletados foram analisados, e uma vez identificadas as espécies utilizadas, a base Flora do Brasil foi consultada para análises de distribuição espacial destas árvores. Por fim, baseada nos resultados nacionais foi feita uma busca na principal base internacional. Apenas um dos documentos foi considerado uma Patente Verde; 23 estados depositaram documentos que citam o uso de espécies arbóreas nativas, tendo sido São Paulo o maior depositante; apesar de terem o menor número de espécies, o Pampa e o Pantanal foram os domínios fitogeográficos que mais aproveitaram as suas espécies na forma de produtos e processos. As Universidades são as maiores depositantes no Brasil, e 16% dos depósitos do Brasil são de origem internacional. A principal finalidade de uso foi para preparações medicinais e a espécie mais citada foi a AnacardiumoccidentaleL.. A espécie Theobroma grandiflorum (Willd. exSpreng.) K.Schum., é a espécie endêmica que foi citada em mais patentes depositadas no Brasil, tendo sido mencionada em 15 documentos. Quando pesquisada na base internacional, esta espécie tem 28 resultados, proveniente de 21 países. No entanto, quando retirada a restrição de citar a espécie apenas na folha de rosto do documento, este resultado passa para 444 patentes, o que é quase o número de todas as patentes com espécies arbóreas nativas encontradas no Brasil.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1171
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Sede)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tcc_isabelearrudaribeiro.pdf1,54 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.