Please use this identifier to cite or link to this item: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/1133
Title: Relatório de estágio supervisionado obrigatório: produção de uva de mesa - Fazenda Hidrotec Agrícola Ltda
Authors: Silva, Edjunior Rodrigues de Souza
metadata.dc.contributor.authorLattes: http://lattes.cnpq.br/8583099487833311
metadata.dc.contributor.advisor: Rocha, Alexandre Tavares da
metadata.dc.contributor.advisorLattes: http://lattes.cnpq.br/4960111047922130
Keywords: Uva - Produção;Uva - Cultivo;Uva - Variedades
Issue Date: 27-Jul-2018
Citation: SILVA, Edjunior Rodrigues de Souza. Relatório de estágio supervisionado obrigatório: produção de uva de mesa - Fazenda Hidrotec Agrícola Ltda. 2018. 38 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Agronomia) – Unidade Acadêmica de Garanhuns, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Garanhuns, 2018.
Description: O Estágio Supervisionado Obrigatório (ESO), foi realizado na fazenda Hidrotec Agrícola LTDA, localizada no Perímetro Irrigado Senador Nilo Coelho, Núcleo C. A, no município de Petrolina-PE, no período de 02 de maio à 02 de julho de 2018, perfazendo um total de 210 horas. Durante o período de estágio foi possível acompanhar todos os tratos culturais da videira, mais especificamente das variedades BRS Vitória e Crimson Seedless, porém também são produzidos na fazenda as variedades: Thompson Seedless, Red Globe e Summer Royal. Além dos tratos culturais também foi possível acompanhar o manejo da irrigação, e o processo de adubação. Os tratos culturais na empresa são iniciados após o repouso fisiológico da planta, ou seja, do fim da colheita até a poda. Na empresa se utiliza um mínimo de 30 dias. A poda, que pode ser de formação, mista e produção, é selecionada com base na fertilidade das gemas, através do manejo com as plantas teste. Após a poda foi realizada aplicação de Cianamida Hidrogenada (Dormex®), em um período de até 48 horas após a poda. Na pré-desbrota foram eliminados os brotos sem cacho e na desbrota foram deixados apenas os brotos bem desenvolvidos e com cachos bem formados com base na quantidade de cachos por metro quadrado. Em seguida foi realizado o desponte dos ramos, para eliminar a dominância apical, o amarrio dos ramos evitando a quebra e conduzir o ramo durante seu desenvolvimento, e a desfolha eliminando o excesso de folhas, melhorando o arejamento. Após a floração e pegamento dos frutos foi realizado o livramento de cachos, visando facilitar o seu desenvolvimento e evitar danos mecânicos. Na seleção dos cachos, foram selecionados os cachos com boa formação e sem apresentar danos, respeitando a quantidade de cachos por metro,que deve ser em torno de 6 cachos/m2. Em seguida conforme o desenvolvimento do cacho foi realizada a descompactação visando tornar o cacho menos compacto e facilitar o desenvolvimento das bagas, e a padrodinazação com objetivo de torná-los bem ‘ombrados’. E por fim a colheita que é iniciada com base na coloração e ºBrix das bagas, onde após serem colhidos os cachos eram levados para o pecking house para embalagem, resfriamento e armazenamento.
URI: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/1133
Appears in Collections:TCC - Bacharelado em Agronomia (UAG)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tcc_eso_edjuniorrodriguesdesouzasilva.pdf4,11 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.