Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/906
Título: Relação entre saneamento básico e indicadores de saúde: panorama Brasil, Nordeste e Pernambuco
Autor: Lins, Julia Camila de Barros
Endereco Lattes do autor: Não encontrado
Orientador: Gomes, Sónia Maria Fonseca Pereira de Oliveira
Endereco Lattes do orientador : http://lattes.cnpq.br/9795791528582607
Palavras-chave: Saneamento;Saúde;Mortalidade infantil;Brasil, Nordeste
Data do documento: 2019
Citação: LINS, Julia Camila de Barros. Relação entre saneamento básico e indicadores de saúde: panorama Brasil, Nordeste e Pernambuco. 2019. 55 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Econômicas) - Departamento de Ciências Econômicas, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2019.
Abstract: Mortality indicators have improved considerably in recent decades. From 2016, however, the movement became the reverse and mortality rates showed a growth trend. These facts coincide with the stagnation of investment in sanitation. The present study proposes to provide a temporal overview of the current sanitation and health conditions in three geographic units: Brazil, Northeast and Pernambuco. Thus, one can also investigate whether there is a correlation between sanitation and health indicators. This panorama was constructed from data from IBGE, SNIS and DATASUS, between the years 2006-2016. It was verified by the analysis made the stagnation in the investment in sanitation and persistent deficit in the coverage of sanitary sewage throughout the country. At the same time, mortality rates due to morbidity, which were falling significantly until 2008, have since been unevenly trajectory in all geographic units studied. Finally, the recent epidemic of arbovirosis and the prevalence of diarrheal diseases as agents of infant mortality point to a possible correlation between basic sanitation and health.
Resumo: Nas últimas décadas, os indicadores de mortalidade apresentaram considerável melhoria. A partir de 2016, no entanto, o movimento passou a ser inverso e as taxas de mortalidade mostraram tendência de crescimento. Tais fatos coincidem com a estagnação do investimento em saneamento. O presente estudo propõe fazer um panorama temporal sobre as condições atuais de saneamento e saúde em três unidades geográficas: Brasil, Nordeste e Pernambuco. Assim, pode-se também investigar se existe correlação entre os indicadores de saneamento e de saúde. Esse panorama foi construído a partir de dados do IBGE, SNIS e DATASUS, entre os anos de 2006-2016. Constatou-se pela análise feita a estagnação do investimento em saneamento e persistente déficit na cobertura de esgotamento sanitário em todo o país. Concomitantemente, as taxas de mortalidade por morbidade, que vinham em queda significativa até 2008, passaram a ter trajetória irregular desde então em todas as unidades geográficas estudadas. Por fim, a recente epidemia de arboviroses e a prevalência das doenças diarreicas como agentes de mortalidade infantil apontam para uma possível correlação entre saneamento básico e saúde.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/906
Aparece nas coleções:(CDIBCE) Trabalho de conclusão de curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
art_juliacamiladebarroslins.pdf990,8 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.