Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/809
Título: Desempenho da Daphnia magna (Straus, 1820) cultivada em efluente de Tilápia do Nilo cultivada em sistema de bioflocos com diferentes relações C:N
Autor: Bruzaca, David Nunes Aguiar
Endereco Lattes do autor: http://lattes.cnpq.br/8145992758069560
Orientador: Gálvez, Alfredo Olivera
Endereco Lattes do orientador : http://lattes.cnpq.br/7002327312102794
Palavras-chave: Tilápia (Peixe);Tilápia (Peixe) - Cultivo
Data do documento: 2019
Citação: BRUZACA, David Nunes Aguiar. Desempenho da Daphnia magna (Straus, 1820) cultivada em efluente de Tilápia do Nilo cultivada em sistema de bioflocos com diferentes relações C:N. 2019. 32 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia de Pesca) - Departamento de Agronomia, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2019.
Abstract: In aquaculture, systems with minimum water exchange are an alternative to sustainable farming. Biofloc technology (BFT), which consists of the formation of microbial aggregates through the manipulation of the carbon: nitrogen ratio of the culture medium is an option in reducing the emission of effluents. However, the accumulation of nitrogen and phosphate residues over several crop cycles in this system ends up causing significant impacts with the release of effluent into the environment. Therefore, Daphnia magna, which is a microcrustacean of the cladoceran family that benefits from the organic mater present in the aquatic environment, can be used for the bioremediation of this effluent. The cultivation of this microcrustacean is traditionally carried out in a clear water system with the addition of the microalgae Chlorella vulgaris in its diet. In this way, the present work aims to evaluate the performance of D. magna cultivated in effluent waters of the BFT system in different carbohydrate: nitrogen ratios with the inoculation of C. vulgaris microalgae and fish feed supplementation. The experimentation is done with six treatments in triaplicates based on two factors, being : Ratio C: N (10: 1, 15: 1 e 20: 1) and Feed (with addition of fish feed (R) or without addition of fish feed (SR)). The variables of water quality: temperature (°C), dissolved oxygen (mg.L-1), salinity (gL-1), pH, NO2 (mg.L-1), TAN (mg.L-1), hardness and alkalinity were measured throughout the culture. The specific growth rate (TCE), doubling time (TD), maximum mean density (DMX), yield (R) and day of maximum density (DMD) were verified for the growth variables. To the variables pH, temperature, Salinity, TAN, Nitrite and Hardness there were no significant differences (p> 0.05) throughout the culture. Regarding dissolved oxygen there was a significant difference for the ration factor and for the interaction between the ration and feed factors. There was also a significant difference when the alkalinity was treated for the ration factor, the feed factor and for the interaction between them, with an average of 50.93 and 80.37. The pH, dissolved oxygen and temperature were favorable for the proper development of the cladoceran. Although there were statistical differences only for the ration factor, the DMXs were between 1001 ± 283 and 3433 ± 267 org.L-1. The days of maximum density were 12º, 14º and 18º days. The 10SR treatment provided a higher average maximum density of Daphnia magna on the 14th day of cultivation, besides showing TCE, TD and R values higher than the other treatments. However, all treatments allowed the growth of the cladoceran, proving that the use of the effluent is an alternative to the production of live food.
Resumo: Na aquicultura, os sistemas com mínima troca de água vêm como alternativa para um cultivo sustentável. A tecnologia de bioflocos (BFT), que consiste na formação de agregados microbianos através da manipulação da relação carbono: nitrogênio do meio, é uma opção na redução da emissão de efluentes. Entretanto, o acúmulo de resíduos nitrogenados e fosfatados ao longo de vários ciclos de cultivo nesse sistema acaba causando impactos significativos com a liberação do efluente no meio ambiente. Com isso, a Daphnia magna, que é um microcrustáceo da família dos cladóceros que se beneficia da matéria orgânica presente no ambiente aquático, pode ser utilizada para a biorremediação deste efluente. O cultivo deste microcrustáceo é realizado tradicionalmente em sistema de água clara com adição da microalga Chlorella vulgaris em sua dieta. Com isso, o presente trabalho objetiva avaliar o desempenho da D. magna cultivada em águas efluente do sistema BFT em diferentes relações carboidrato:nitrogênio com a inoculação da microalga C. vulgaris e suplementação com ração. O experimento foi realizado com seis tratamentos em triplicatas baseados em dois fatores, sendo eles: Relação C:N (10:1, 15:1 e 20:1) e Ração (com adição (R) ou sem adição (SR)). As variáveis de qualidade de água: temperatura (°C), oxigênio dissolvido (mg.L-1 ), salinidade (g.L-1 ), pH, nitrito NO2 (mg.L-1 ), amônia NH3 (mg.L-1 ), dureza e alcalinidade foram medidas ao longo do cultivo. Já para as variáveis de crescimento foram verificadas: taxa de crescimento específico (TCE); tempo de duplicação (TD), densidade média máxima (DMX), rendimento (R) e dia de máxima densidade (DMD). Para as variáveis pH, temperatura, TDS, Salinidade, Amônia, Nitrito e Dureza não houveram diferenças significativas (p>0,05) durante todo o cultivo. Quanto ao Oxigênio Dissolvido houve diferença significativa para o fator relação e para a interação entre os fatores ração e relação. Houve diferença significativa também quando tratada a alcalinidade para o fator ração, o fator relação e para a interação entre eles, com média variando entre 50,93 e 80,37. O pH, Oxigênio dissolvido e a temperatura foram favoráveis para o desenvolvimento adequado do cladócero. Apesar de apresentar diferenças estatísticas apenas para o fator relação, as DMX estiveram entre 1001±283 e 3433 ±267 org.L-1. Os dias de máxima densidade foram 12º, 14º e 18º dias. O tratamento 10SR propiciou maior densidade média máxima de Daphnia magna, no 14º dia de cultivo, além de apresentar valores de TCE, TD e R superiores aos demais tratamentos. Contudo, todos os tratamentos possibilitaram o crescimento do cladócero, comprovando que o uso do efluente é uma alternativa à produção de alimento vivo.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/809
Aparece nas coleções:(CDIEP) Trabalho de conclusão de curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tcc_davidnunesaguiarbruzuca.pdf508,99 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.