Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/663
Título: Efeito de extratos aquosos de plantas sobre o ácaro verde da mandioca Mononychellus tanajoa (Bondar) (Acari: Tetranychídae)
Autor: Gonçalves, Manoel Eneas de Carvalho
Pereira, Francisco Fernandes
Magno, Marcia Valois
Oliveira, José Vargas de
Palavras-chave: Inseticidas vegetais;Plantas - Efeito dos inseticidas;Ácaro de plantas
Data do documento: 2001
Citação: GONÇALVES, Manoel Eneas de Carvalho et al. Efeito de extratos aquosos de plantas sobre o ácaro verde da mandioca Mononychellus tanajoa (Bondar) (Acari: Tetranychídae). Cadernos Ômega, Série Agronomia, Recife, n. 12, p. 65-67, 2001.
Abstract: Algumas substâncias de origem vegetal surgem no cenário agrícola como uma alternativa bastante promissora, eficiente e de fácil aquisição para o controle de pragas de culturas economicamente importantes, no sentido de minimizar os efeitos colaterais do uso de inseticidas químicos. No presente trabalho, avaliou-se o efeito dos extratos aquosos de cravo-da-índia (Sizygium aromaticum), cominho (Cuminum cymínum), pimenta-do-reino (Piper nigrum), amêndoas de sementes de nim (Azadirachta indica) e de folhas de canela (Cinnamomum zeylanicum) na mortalidade do ácaro verde de mandioca Mononychellus tanajoa, todos na concentração de 5 e 10% (p/v). O material vegetal moído foi misturado com água destilada em recipientes de vidro, deixado em repouso por 24 horas para extração das substâncias secundárias, e posteriormente coado em tecido fino. Utilizou-se como parcela uma lâmina de microscopia, na qual foi colada uma fita adesiva dupla face de 2 cm² como substrato para fixação dos ácaros. Em cada lâmina foram presas pelo dorso com o auxílio de um pincel de pêlo fino, 15 fêmeas adultas de M. tanajoa. O experimento constou de 10 tratamentos e duas repetições e foi conduzido no delineamento experimental inteiramente casualizado. As lâminas foram mergulhadas nos extratos por cinco segundos, fazendo-se uma leve agitação e posteriormente colocadas em posição vertical para escoamento do excesso de extrato retido. Na testemunha, utilizou-se apenas água destilada. A mortalidade foi determinada após 24h, sendo considerados mortos, os ácaros que não se moviam com um simples toque de pincel. Os extratos em nim 10%, cravo-da-índia 5 e 10% causaram 100% de mortalidade, diferindo de pimenta-do-reino 5 e 10%, cominho 5% e canela 5%.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/663
Aparece nas coleções:n. 12, 2001 (Série Agronomia)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
OME_n12_2001_18.pdf202,82 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.