Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/580
Título: Resultados preliminares da captura de adultos de Diatraea spp. em armadilhas de feromônio com fêmeas virgens em Pernambuco
Autor: Vilas Boas, Artemisia Meneses
Palavras-chave: Broca do colmo;Broca (Inseto);Broca da cana-de-açúcar;Pragas - Controle;Feromônio
Data do documento: 1992
Citação: VILAS BOAS, Artemisia Meneses. Resultados preliminares da captura de adultos de Diatraea spp. em armadilhas de feromônio com fêmeas virgens em Pernambuco. Cadernos Ômega. Série Agronomia, Recife, n. 5, p.37-46, 1992.
Abstract: Este estudo teve por objetivo, observar a eficiência de fêmeas virgens de Diatraea saccharalis (F., 1794), na captura de machos e determinar quando essa atração ocorre com maior intensidade, para projetar as liberações de parasitoides. As armadilhas foram instaladas em duas Usinas de Pernambuco. Foram utilizadas no primeiro ano seis e no segundo ano dez armadilhas, modelo MAGRO, adaptada pelo IAA/PLANALSUCAR/COONE. Elas foram dispostas em canaviais comerciais da variedade CB 45-3, com seis meses de idade, fiadas tangenciando superiormente a cultura, distantes 50 m uma da outra. Colocou-se cinco pupas fêmeas por armadilhas, dispostas em paliteiros plásticos, onde foram abertas duas janelas de 3x3 cm, cobertas com tela, pendurando-os internamente na armadilha. A emergência de adulto era sequenciada e a intervalos de cinco dias, os insetos capturadas eram contados, retirados, substituindo com pupas os adultos mortos. Pelos resultados obtidos de maio de 1988 a abril de 1990, observou-se que: dos machos capturados 86% na Usina Salgado e 80% na Usina Sta. Tereza, eram da espécie Diatraea flavipennella (Box, 1931); a praga ocorreu durante todos os meses do ano; na Usina Salgado as maiores coletas ocorreram em fevereiro, maio, junho e julho e na Usina Sta. Tereza, em janeiro, maio e junho; no entanto a infestação da praga foi maior na Usina Salgado; as armadilhas, utilizando fêmeas virgens, podem ser empregadas para determinar as épocas de liberações de parasitoides, com vista a torna-los mais eficientes e também podem ser utilizadas como método de controle.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/580
Aparece nas coleções:n. 5, 1992 (Série Agronomia)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
OME_n5_1992_agro_03.pdf375,81 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.