Please use this identifier to cite or link to this item: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/5566
Title: Impacto do estresse oxidativo na maturação de oócitos in vitro: efeito antioxidante do tanino
Authors: Ramires, Millena Mary da Silva
metadata.dc.contributor.authorLattes: http://lattes.cnpq.br/3731466705214441
metadata.dc.contributor.advisor: Souza, Andreia Fernandes de
metadata.dc.contributor.advisorLattes: http://lattes.cnpq.br/6354486109796073
metadata.dc.contributor.advisor-co: Batista, André Mariano
metadata.dc.contributor.advisor-coLattes: http://lattes.cnpq.br/5615914349535394
Keywords: Reprodução animal;Bovinos;Fertilização in vitro;Oócitos;Antioxidantes;Taninos
Issue Date: 5-Sep-2023
Citation: RAMIRES, Millena Mary da Silva. Impacto do estresse oxidativo na maturação de oócitos in vitro: efeito antioxidante do tanino. 2023. 49 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Zootecnia) - Departamento de Zootecnia, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2023.
Abstract: In vitro conditions can end up promoting damage to oocytes due to oxidative stress, compromising their quality and success rates in embryo production. Research has reported that supplementing the in vitro maturation medium with different antioxidants helped mitigate damage from oxidative stress. Thes, tannin, which has antioxidant action, arouses interest in studies on its antioxidant potential in oocyte maturation. This study was carried out to promote greater scientific knowledge about the action of tannin on oocyte maturation. Ovaries from adult cows obtained from a commercial slaughterhouse were used. These antral follicles were aspirated to select oocytes with homogeneous cytoplasm and one or more compact layers of cumulus cells. After maturation, these cells were removed by pipetting for subsequent preparation of slides and reading regarding the cellular meiotic stage. The experimental groups consist of different concentrations of Tannin (Sigma), being: TA0 = no addition of Tannin (control); TA1 = 1 μg/mL Tannin; TA10 = μg/mL of Tannin and TA100 = 100 μg/mL of Tannin. With the experiment, similar maturation rates were obtained for all treatments tested: TA0 (79.31%) TA1 (72.63%) TA10 (80.95%) TA100 (73.11%). Regarding the cleavage rates obtained after fertilization, it was observed that treatments TA0 (73.13%) TA1 (63.38%) TA10 (70.90%) presented similar results, while treatment T100 (47.91 %) showed a deleterious effect with a significant decrease in cleavage rates. Therefore, it is recommended that tannin supplementation be carried out in amounts below 100 μg/mL.
Description: As condições in vitro podem acabar promovendo danos aos oócitos devido ao estresse oxidativo, comprometendo sua qualidade e taxas de sucesso na produção de embriões. Pesquisas têm reportado que suplementar o meio de maturação in vitro com diferentes antioxidantes ajudaram a mitigar os danos provenientes do estresse oxidativo. Assim, o tanino que possui ação antioxidante desperta o interesse para estudos acerca de seus potenciais antioxidantes na maturação oocitária. A fim de promover maiores conhecimentos científicos, sobre a ação do tanino na maturação de oócitos, levou-se a realização deste estudo. Foram utilizados ovários de vacas adultas obtidos em abatedouro comercial, destes folículos antrais foram aspirados para a seleção de oócitos com citoplasma homogêneo e uma ou mais camadas compactas de células do cumulus. Após a maturação, estas células foram removidas através de pipetagens para posterior confecção das lâminas e leitura referente ao estágio meiótico celular. Os grupos experimentais utilizados consistem em diferentes concentrações de Tanino (Sigma), sendo: TA0 = sem adição de Tanino (controle); TA1 = 1 μg/mL de Tanino; TA10 = 10 μg/mL de Tanino e TA100 = 100 μg/mL de Tanino. Com a experimentação puderam ser obtidas taxas de maturação similares para todos os tratamentos testados: TA0 (79,31%) TA1 (72,63%) TA10 (80,95%) TA100 (73,11%). Já referente as taxas de clivagem obtidas após fertilização dos, foi observado que os tratamentos TA0 (73,13%) TA1 (63,38%) TA10 (70,90%) apresentaram resultados semelhantes, enquanto, o tratamento T100 (47,91%) apresentou efeito deletério com uma diminuição significativa nas taxas de clivagem. Dessa forma, recomenda-se que a suplementação do tanino seja realizada em quantidades inferiores a 100 μg/mL.
URI: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/5566
Appears in Collections:TCC - Zootecnia (Sede)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tcc_millenamarydasilvaramires.pdf1,19 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons