Please use this identifier to cite or link to this item: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/4772
Title: Benchmarking: análise das práticas de manejo no regime de talhadia em povoamentos florestais
Authors: Santos, Lorena Paulina dos
metadata.dc.contributor.authorLattes: http://lattes.cnpq.br/1644697494502292
metadata.dc.contributor.advisor: Fernandes, Ana Paula Donicht
metadata.dc.contributor.advisorLattes: http://lattes.cnpq.br/7392835869663724
metadata.dc.contributor.advisor-co: Hakamada, Rodrigo Eiji
metadata.dc.contributor.advisor-coLattes: http://lattes.cnpq.br/4186459700983170
Keywords: Eucalipto;Brotação;Florestas - Manejo;Benchmarking (Administração)
Issue Date: 25-Apr-2023
Citation: SANTOS, Lorena Paulina dos. Benchmarking: análise das práticas de manejo no regime de talhadia em povoamentos florestais. 2023. 24 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia Florestal) - Departamento de Ciência Florestal, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2023.
Abstract: Given the instability of the global economy, many companies are seeking alternatives to reduce production costs by reevaluating their planning for conducting coppicing in their forest plantations. Coppicing management has a lower cost compared to reform, making it a promising alternative for such scenarios. Thus, this study aims to survey the practices carried out under the coppicing regime among Brazilian forest sector companies. Eight companies from the sector, distributed across six different states in the country, were analyzed. Data were collected using semi-structured interviews and analyzed through descriptive statistics. The results indicated that the main variables considered by companies in selecting a stand for sprout management were: productivity from the previous cycle, genetic material, survival, climate, and distance from the factory. Coppicing management showed an average productivity loss of 11% compared to reform, however, there was a cost reduction of 48%. The study showed that there is variation in the height and age criteria used for sprout removal. Regarding the number of sprouts left per stump, 63% of companies leave 1-2 sprouts. The stump height was also indicated as an important factor to be considered, which can be reduced to as low as 5 cm depending on the genetic material, with the most commonly used height being 10-12 cm. Stump cleaning is a common practice in most companies, and the presence of residues is considered beneficial as they cover a large part of the soil, delaying the regeneration of weeds. It was recommended to fertilize the sprouts before desprouting, especially with potassium, due to the high sensitivity of Eucalyptus to the deficiency of this nutrient. In conclusion, the implementation of the coppicing regime is a complex and challenging process that requires careful strategic planning and critical decisions regarding the reform or management of stands. Nevertheless, it is used promisingly by most companies in the sector to reduce production costs.
Description: Frente ao cenário de instabilidade da economia mundial, muitas empresas buscam alternativas para diminuição de custos de produção, reavaliando o planejamento para condução da talhadia em seus plantios florestais. O manejo em talhadia possui menor custo em relação à reforma, se tornando uma alternativa promissora para estes panoramas. Diante disso, este trabalho tem como objetivo realizar um levantamento das práticas realizadas no regime de talhadia entre empresas do setor florestal brasileiro. Foram analisadas oito empresas do setor, distribuídas em seis estados diferentes do país. Os dados foram coletados utilizando-se de entrevistas semiestruturadas e analisados por meio de estatística descritiva. Os resultados indicaram que as principais variáveis consideradas pelas empresas para selecionar um talhão para o manejo da brotação foram: produtividade do ciclo anterior, material genético, sobrevivência, clima e distância da fábrica. O manejo de talhadia apresentou uma perda média de produtividade de 11% em relação à reforma, contudo, houve uma redução de custos de 48%. O estudo apontou que há variação nos critérios de altura e idade utilizados para desbrota. Em relação ao número de brotos deixados por cepa, 63% das empresas deixam 1-2 brotos. A altura da cepa também foi indicado como um fator importante a ser considerado, podendo ser reduzida para até 5 cm, dependendo do material genético, sendo a altura mais utilizada a de 10-12 cm. A limpeza de cepa é uma prática comum na maioria das empresas e a presença dos resíduos é considerado benéfico, pois cobrem grande parte do solo, retardando a regeneração das ervas daninhas. Foi apontado a recomendação da adubação de brotação antes da desbrota, principalmente com potássio, devido à alta sensibilidade do eucalipto a deficiência deste nutriente. Em conclusão, a implementação do regime de talhadia é um processo complexo e desafiador que requer planejamento estratégico cuidadoso e decisões críticas em relação à reforma ou condução dos talhões. Contudo, é utilizado de forma promissora pela maioria das empresas do setor para redução nos custos da produção.
URI: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/4772
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Sede)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tcc_lorenapaulinadossantos.pdf620,82 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.