Please use this identifier to cite or link to this item: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/3922
Title: Crédito, endividamento e inadimplência das famílias pernambucanas: uma análise para o período de 2003 a 2020.
Authors: Souza, Natália Carneiro de
metadata.dc.contributor.authorLattes: http://lattes.cnpq.br/8495909846804585
metadata.dc.contributor.advisor: Souto, Keynis Cândido de
metadata.dc.contributor.advisorLattes: http://lattes.cnpq.br/0393274407907348
Keywords: Famílias - Aspectos econômicos;Finanças pessoais;Créditos;Dívidas;Inadimplência (Finanças)
Issue Date: 23-Jul-2021
Citation: Souza, Natália Carneiro de. Crédito, endividamento e inadimplência das famílias pernambucanas: uma análise para o período de 2003 a 2020.2021. 58 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Econômicas) - Departamento de Economia, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2021.
Abstract: This work aims to analyze the evolution of credit and its effects in relation to indebtedness, default, GDP and consumption of Pernambuco families in the period from 2003 to 2020. The literature shows that credit expansion, in addition to stimulating consumption and income positively, increases indebtedness and, in the long run, can lead to default when combined with an unfavorable economic situation. The period analyzed comprises a phase of economic growth with significant credit expansion and increased indebtedness (2003-2010) followed by a phase of moderate credit growth and political and economic crises, which ended up preventing the economy from maintaining a positive growth trajectory . In 2020, when the state economy was expected to return to a favorable situation and recover, the economy was surprised by the new coronavirus pandemic, which strongly affects Brazil and Pernambuco. Based on this context, a scientific, bibliographical and descriptive research was carried out, and, based on the analysis of secondary data, obtained indirectly, it can be concluded that: in the period from 2003 to 2010, there was a significant increase in credit for the Pernambuco families. This credit increase stimulated consumption and GDP, increased household indebtedness, but did not negatively impact the delinquency rate, which had a downward trajectory. In the second period, 2011 to 2020, credit expansion was smaller, but the level of indebtedness of families was high due to the previous phase. In the context of uncertainties generated by the economic crisis, political instability and pandemic crisis, credit was not enough to stimulate consumption, affecting the performance of the state's GDP, but these factors did not lead to an increase in default, which remained at rates lower than those observed in the previous period.
Description: Este trabalho tem como objetivo analisar a evolução do crédito e seus efeitos em relação ao endividamento, inadimplência, PIB e consumo das famílias pernambucanas no período de 2003 a 2020. A literatura mostra que a expansão do crédito, além de estimular o consumo e a renda positivamente, aumenta o endividamento e, no longo prazo, pode ocasionar inadimplência quando em conjunto com uma situação econômica desfavorável. O período analisado compreende uma fase de crescimento econômico com significativa expansão do crédito e elevação do endividamento (2003-2010) seguida de uma fase de crescimento moderado do crédito e crises políticas e econômicas, que acabam impedindo a economia de manter uma trajetória positiva de crescimento. Em 2020, quando se esperava que a economia estadual retomasse a situação favorável e se recuperasse, a economia é surpreendida pela pandemia do novo coronavírus, que afeta fortemente o Brasil e Pernambuco. Tendo como base este contexto, foi realizada uma pesquisa científica, bibliográfica e descritiva, e, a partir da análise de dados secundários, obtidos de forma indireta pode-se concluir que: no período de 2003 a 2010, houve significativo aumento do crédito destinado às famílias pernambucanas. Este aumento do crédito estimulou o consumo e o PIB, aumentou o endividamento das famílias, mas não impactou negativamente na taxa de inadimplência que teve uma trajetória decrescente. No segundo período, 2011 a 2020, a expansão de crédito foi menor, mas o nível de endividamento das famílias estava elevado em virtude da fase anterior. No contexto de incertezas gerado pela crise econômica, instabilidade política e crise pandêmica, o crédito não foi suficiente para estimular o consumo, afetando o desempenho do PIB do estado, mas estes fatores não levaram ao aumento da inadimplência que permaneceu com taxas inferiores às observadas no período anterior.
URI: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/3922
Appears in Collections:TCC - Bacharelado em Ciências Econômicas (Sede)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tcc_nataliacarneirodesouza.pdf1,13 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.