Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/372
Título: Alterações anátomo e histopatológicas da intoxicação experimental de caprinos (Capra hircus, L.) por Cestrum laevigatum Schlecht
Autor: Menezes, Mário Martins
Palavras-chave: Caprinos;Plantas venenosas;Intoxicação
Data do documento: 1990
Citação: Menezes, Mário Martins. Alterações anátomo e histopatológicas da intoxicação experimental de caprinos (Capra hircus, L.) por Cestrum laevigatum Schlecht. Cadernos Ômega. Série Veterinária, Recife, n. 4, p. 41-52, 1990.
Abstract: Estudou-se experimentalmente em caprinos as alterações macroscópicas e microscópicas que ocorrem da toxidade das folhas maduras e dos brotos recém -colhidos de Cestrum laevigatum Schlecht, e da consociação destes, quando administrados por via oral. O estudo foi realizado em 20 caprinos jovens, machos, mestiços, com idade de nove a 17 meses, e o peso variando de 10 a 32 quilogramas. Os animais foram divididos em dois grupos, A e B. Aos animais do A foram administrados de 10 a 85 g/kg da planta dentro de 24 a 72 horas, com o objetivo de causar intoxicação aguda. Aos animais do grupo B administraram-se doses pequenas, oscilando de 3 a 9 g/kg por dia até adoecerem, isto é, durante o período de 19 a 49 dias, com o objetivo de causar intoxicação crônica. Reproduziu-se experimentalmente a intoxicação em 18 caprinos morrendo 16 deles. No grupo A, a intoxicação teve evolução de 8h a 24h 30min. No grupo B a evolução foi de 16h 40min. a 57h 40min. O quadro anátomo-patológico da intoxicação nos caprinos do grupo A consistiram em ressecamento dó conteúdo do omaso e do intestino grosso, neste coberto de muco e sangue, e em modificações do aspecto da superfície de corte do fígado, que estava amarelo acinzentado com a sua lobulação perceptível, em dois casos com aspecto nítido, e em um terceiro, leve, de noz-moscada. Nos achados de necropsia do grupo B, observou-se que o conteúdo do omaso e do intestino grosso era pastoso e o fígado se apresentava na superfície de corte, cinza-amarelado e era um pouco mais resistente ao corte do que o normal, em dois casos com aspecto leve a moderado de noz-moscada. Nos caprinos de ambos os grupos havia ainda hemorragias em diversos órgão. Os achados histopatológicos mais importantes foram relativos ao fígado. Em todos os oito caprinos do grupo A havia necrose centrolobular e mediozonal do parênquima hepático. Nos do grupo B observou-se leve a moderada proliferação dos dutos biliares em três dos oito animais, e em dois, leve a moderada congestão centrolobular hepática. Tanto nos caprinos do grupo A como nos grupo B observou-se ainda congestão dos rins, pulmões, cérebro, cerebelo, baço e ainda enterite e hiperplasia dos linfonodos.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/372
Aparece nas coleções:n. 4, 1990 (Série Veterinária)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
OME_n4_1990_vet_06.pdf798,8 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.