Please use this identifier to cite or link to this item: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/3217
Title: Diagnóstico da arborização urbana provenientes de solicitações de poda e/ou supressão em unidades operacionais da COMPESA.
Authors: Santos, João Pedro Mesquita Souza
metadata.dc.contributor.authorLattes: http://lattes.cnpq.br/9510283556240839
metadata.dc.contributor.advisor: Lima Neto, Everaldo Marques de
metadata.dc.contributor.advisorLattes: http://lattes.cnpq.br/6791561445213969
Keywords: Floresta urbana;Composição florística;Arborização das cidades;Conservação
Issue Date: 10-Dec-2021
Citation: Santos, João Pedro Mesquita Souza. Diagnóstico da arborização urbana provenientes de solicitações de poda e/ou supressão em unidades operacionais da COMPESA. 2021. 56 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia Florestal) - Departamento de Ciência Florestal, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2021.
Abstract: The operational units of Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) do not carry an afforestation plan, nor a systematic diagnosis of this private urban forest. Due to this problem, this study aimed to carry out a floristic survey and qualiquantitative diagnosis of trees, which sought to identify the problems related to planting and interference with the structures and / or equipment of the units located in the Metropolitan Region of Recife - Pernambuco. The identification of these trees, carried out by pruning and/or deletion, resulted in the categorization of 82 individuals into 19 species, distributed in 11 botanical families. The most frequent species was Mangifera indica L., with 23 specimens, representing 32.92% of the sample. The Anacardiaceae family was the most present, consisting of Mangifera indica L. (74%), Anacardiumoccidentale (19%) and Spondiasmombin (7%). Most of the identified plants are exotic (65.85%) and fruitful (68.29%). Of the total 93.9% presented the need for corrective actions such as pruning, and 6.1% were cases of suppression. In case reports, mangifera indica L. (29.87%) was the most frequent species. Among the dendrometric variables analyzed, mean values of DBH and H were obtained, where it was found that 76.82% of the trees are medium-sized and all in the adult stage. The qualitative aspects of the front afforestation were: Upwelling of the roots above the ground (32.92%); crown balance (balanced crown - 63.41% and partially balanced - 36.58%), with no representation of trees with unbalanced crown; presence of termites (51.22% not observed and 48.78% observed); need only for maintenance such as pruning (57.32%) and conflicts with structures and/or equipment (42.68%). The Conditions of conflict include: 60% interfere with the electrical network and 40% conflict with other structures and/or equipment. These results point to the need of a strategic planning for the maintenance and conservation of the urban forest present in the company's units.
Description: As unidades operacionais da Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA) não dispõem de um plano de arborização, como também de um diagnóstico sistematizado dessa floresta urbana privada. Devido a tal problemática, o presente estudo teve por objetivo realizar o levantamento florístico e diagnóstico qualiquantitativo dos indivíduos arbóreos, onde buscou-se identificar os problemas correlatos ao plantio e interferências com as estruturas e/ou equipamentos das unidades, localizadas na Região Metropolitana do Recife - Pernambuco. Realizou-se a identificação dessas árvores, provenientes das solicitações de podas e/ou supressões, onde identificou-se 82 indivíduos, de 19 espécies, distribuídas em 11 famílias botânicas. A espécie mais frequente foi a Mangifera indica L., com 23 espécimes, que representa 32,92% da amostragem. A família Anacardiaceae foi a mais presente, composta por Mangifera indica L. (74%), Anacardium occidentale (19%) e Spondias mombin (7%). A maioria é de caráter exótico (65,85%) e frutíferas (68,29%). Da totalidade, 93,9% constataram a necessidade de ações corretivas do tipo poda, e 6,1% foram casos de supressão. Dentre os casos de podas, a Mangifera indica L. (29,87%) foi a espécie mais frequente. Sobre as variáveis dendrométricas analisadas, obteve-se valores médios de DAP e H, onde constatou-se que 76,82% das árvores são de médio porte e sua totalidade na fase adulta. Os aspectos qualitativos da arborização analisados foram: afloramento das raízes acima do solo (32,92%); equilíbrio de copa (copa equilibrada - 63,41% e parcialmente equilibrada - 36,58%), sem representatividade de árvores com copa desequilibrada; presença de cupins (51,22% não observado e 48,78% observado); necessidade apenas de manutenções do tipo poda (57,32%) e conflitos com estruturas e/ou equipamentos (42,68%). No tocante aos conflitos, 60% interfere em rede elétrica e 40% conflitam com demais estruturas e/ou equipamentos. Esses resultados apontam para a necessidade da adoção de um planejamento estratégico de manutenção e conservação da floresta urbana presente nas unidades da companhia.
URI: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/3217
Appears in Collections:TCC - Engenharia Florestal (Sede)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tcc_joaopedromesquitasouzasantos.pdf3,17 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.