Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/2483
Título: Armazenamento de sementes de angico de bezerro (Piptadenia moniliformis Benth.)
Autor: Silva, Elania Freire da
Endereco Lattes do autor: http://lattes.cnpq.br/6644267105942189
Orientador: Pinto, Monalisa Alves Diniz da Silva Camargo
Endereco Lattes do orientador : http://lattes.cnpq.br/0446410743186066
Palavras-chave: Germinação;Reflorestamento;Sementes - Fisiologia
Data do documento: 2019
Citação: SILVA, Elania Freire da. Armazenamento de sementes de angico de bezerro (Piptadenia moniliformis Benth.). 2019. 30 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Agronomia) – Unidade Acadêmica de Serra Talhada, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Serra Talhada, 2019.
Resumo: Conhecida como angico de bezerro, Piptadenia moniliformis Benth., é uma espécie pioneira, rústica e de rápido crescimento, recomendada para reflorestamentos heterogêneos com fins preservacionistas. A espécie em questão pertence à família Fabaceae, possui porte arbóreo e apresenta grande importância para a região nordeste do Brasil. Objetivou-se com essa pesquisa avaliar a qualidade fisiológica das sementes de angico de bezerro em relação às condições ambientais e aos períodos de armazenamento. As sementes foram acondicionadas em garrafas plásticas, e armazenadas por um período de seis meses (180 dias), foi adotado o delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições de 25 sementes cada, foram empregadas duas condições ambientais (laboratório e geladeira) e quatro períodos de armazenamento (0; 2, 4 e 6 meses), utilizou-se após os períodos de armazenamento, quatro tratamentos pré germinativos de superação de dormência sendo eles: testemunha; imersão em ácido sulfúrico concentrado por 20 minutos; imersão em hipoclorito de sódio (2,5% de cloro ativo) por 3 horas; imersão em hipoclorito de sódio por 6 horas adotando-se um esquema fatorial 2x4x4 (condições de armazenamento x períodos de armazenamento x tratamentos pré germinativos). Foram avaliadas as seguintes características: Teor de água; porcentagem de germinação; índice de velocidade de germinação; tempo médio de germinação; condutividade elétrica das sementes; porcentagem de emergência; índice de velocidade de emergência; tempo médio de emergência; comprimento da parte aérea; comprimento do sistema radicular; massa seca da parte aérea; massa seca do sistema radicular das plântulas normais. O teor de água das sementes de angico de bezerro acondicionadas por 0 e 6 meses não apresentou diferença significativa, quanto a porcentagem de emergência constatou-se que o ambiente de laboratório foi o mais adequado na conservação das sementes, apresentando valores superiores para as variáveis PE e IVE, enquanto na geladeira, houve uma perda na viabilidade das sementes. Conclui-se que a condição sem controle foi considerada a mais adequada para o armazenamento das sementes de angico de bezerro, visto que essa proporcionou maior conservação da qualidade fisiológica da semente, enquanto na geladeira houve uma perda na viabilidade das sementes. Quanto aos pré-tratamentos germinativos, a imersão em ácido sulfúrico por 20 minutos foi eficiente para superar a dormência tegumentar, o que refletiu no aumento da germinação e da porcentagem de plântulas normais.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2483
Aparece nas coleções:(UASTA) Trabalho de conclusão de curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tcc_elaniafreiredasilva.pdf382,18 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.