Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/2443
Título: Produção de fitomassa e composição bromatológica de milho hidropônico cultivado sob diferentes substratos
Autor: Barbosa, Anderson José Braz
Endereco Lattes do autor: http://lattes.cnpq.br/1973502030287511
Orientador: Ribeiro, Valéria Louro
Endereco Lattes do orientador : http://lattes.cnpq.br/2677739330576168
Palavras-chave: Forragem;Alimentos alternativos;Bagaço de cana;Milho
Data do documento: 2019
Citação: BARBOSA, Anderson José Braz. Produção de fitomassa e composição bromatológica de milho hidropônico cultivado sob diferentes substratos. 2019. 35 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Zootecnia) – Unidade Acadêmica de Serra Talhada, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Serra Talhada, 2019.
Abstract: The objective of this study was to evaluate the effect of the different substrates on the production of hydroponic maize green forage (Zea mays L.) cultivated in the semi-arid region of Pernambuco. The experiment was carried out in a randomized block design. The treatments consisted of sugarcane bagasse (SB) (100%), sugarcane bagasse + sugarcane straw (SBS) (50% + 50%), sugarcane straw (SS) (100%), Calotropis procera SW (CP) (100%) and sugarcane bagasse + Calotropis procera SW (SCP) (50% + 50%), in which corn seeds were sown, both with five replications. The blocks consisted of five flowerbeds measuring 0.5 m wide by 2.5 m length, subdivided into five sub-plots of 0.5 m x 0.5 m (0.25 m²) made with wooden slats arranged in parallel leaving 0.50 m streets between bed flowers for the maneuvers, totaling five treatments and five repetitions. The flowerbeds were lined with black polythene tarps of 15 microns. The density used was 2.5 kg of seeds / m². The corn seeds were previously hydrated by immersion in water for 24 hours before sowing for pregermination. An approximately 3 cm layer of the substrates was placed, followed by irrigation with water to moisten the substrate. The seeds were then manually distributed homogeneously, according to the treatments, and covered with another 2 cm layer of the respective substrates. For fertilization, a commercial solution for hydroponic corn was used. Harvesting was performed on the 15th day after sowing. The production per m² of green phytomass, aerial part green mass, green mass of the substrate with root, dry matter (DM) of the total forage, aerial part DM and root DM of the substrate were determined; analysis of percentage of DM, mineral material (MM) and neutral detergent fiber (NDF) of the complete forage, substrate with root and aerial part. The data were submitted to analysis of variance and Tukey test at 5% of probability. The treatment that CP was used as the only substrate did not present productive responses. There was no significant difference (P> 0.05) for the production of natural matter between the treatments. For the production of DM per m-2 of the complete forage, there was the influence of the substrate (P <0.05), where the treatment with SB presented higher production in relation to the SS, being found the values of 4.83 and 3.64 kg of DM per m2, respectively. The substrate influenced (P <0.05) the production of green mass of the aerial part, where the treatments SB and SCP obtained productive values of 676.25 and 106.25 g.m², respectively. For production DM of the aerial part the values found were 94.06; 69.08; 92.34 and 20.23 g.m-2 for SB, SBS, SS and SCP, respectively. For the green mass production of the most root substrate, there was no significant difference (P> 0.05) between the treatments. The sugarcane bagasse presented better productive response and better composition. The substrate influenced the content of DM and MM of the complete forage and aerial part.
Resumo: Objetivou-se avaliar o efeito dos diferentes substratos na produção de forragem verde hidropônica do milho (Zea mays L.) cultivado no Semiárido pernambucano. O experimento foi realizado em delineamento em blocos casualizados. Os tratamentos consistiram de bagaço de cana-de-açúcar (BC) (100%), bagaço de cana-de-açúcar + palha da cana (BPC) (50% + 50%), palha da cana (PC) (100%), Flor de Seda (FS) (100%) e bagaço de cana-de-açúcar + Flor de Seda (BFS) (50% + 50%), nos quais foi semeado o milho, ambos com cinco repetições. Os blocos consistiram de cinco canteiros medindo 0,5 m de largura por 2,5 m de comprimento, subdivididos em cinco subparcelas de 0,5 m x 0,5 m (0,25 m²) confeccionados com ripas de madeira, dispostos paralelamente deixando-se ruas de 0,50 m entre canteiros para os manejos. Os canteiros foram forrados com lona preta de polietileno de 15 micras. A densidade utilizada foi de 2,5 Kg de sementes/m². As sementes de milho foram previamente hidratadas por imersão em água por 24 h antes da semeadura para pré-germinação. Foi colocada uma camada de aproximadamente 3 cm dos respectivos substratos, seguida de uma irrigação com água para umedecer o substrato, posteriormente as sementes foram distribuídas manualmente da forma mais homogênea possível de acordo com os tratamentos, sendo cobertas com outra camada de 2 cm dos respectivos substratos. Para fertilização foi utilizada a solução padrão A macronutrientes) e B (micronutrientes) para milho hidropônico. A colheita foi realizada ao 15º dia após o semeio. Foram determinadas as produções por metro quadrado da fitomassa verde (FVM), massa verde da parte aérea (MVPA), massa verde do substrato com raiz (MVSR), matéria seca da forragem total (MST), matéria seca da parte aérea (MSPA) e matéria seca do substrato com raiz (MSSR); analises de percentual de MS, material mineral (MM) e fibra em detergente neutro (FDN) da forragem completa (FC), substrato com raiz (SR) e parte aérea (PA). Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância e teste de Tukey a 5% de probabilidade. O tratamento o qual foi utilizado à flor de seda como único substrato não apresentou respostas produtivas. Não houve diferença significativa (P>0,05) para a produção de matéria natural (MN) entre os tratamentos. Para produção de MS.m-2 da FC houve influência do substrato (P<0,05), onde o tratamento BC apresentou maior produção em relação a PC, sendo encontrado os valores de 4,83 e 3,64 Kg de MS.m-2, respectivamente. O substrato influenciou (P<0,05) na produção de MVPA, onde os tratamentos BC e BFS obtiveram valores produtivos de 676,25 e 106,25 g.m², respectivamente. Para produção de MSPA os valores encontrados foram 94,06; 69,08; 92,34 e 20,23 g.m-2 para os tratamentos BC, BPC, PC e BFS, respectivamente. Para produção de MVSR não houve diferença significativa (P>0,05) entre os tratamentos. O bagaço de cana apresentou melhor resposta produtiva e melhor composição. O substrato influenciou no teor de MS e MM da FC e PA.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2443
Aparece nas coleções:TCC - Bacharelado em Zootecnia (UAST)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tcc_andersonjosebrazbarbosa.pdf1,29 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.