Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/2429
Título: Análise da transposição didática do conteúdo de ligação iônica no contexto do ensino médio do Sertão do Pajeú
Autor: Lima, Marcelo Igor dos Santos
Endereco Lattes do autor: http://lattes.cnpq.br/1823615287816932
Orientador: Silva, Flávia Cristiane Vieira da
Endereco Lattes do orientador : http://lattes.cnpq.br/7354496286889274
Palavras-chave: Química (Ensino médio);Ligações químicas;Didática
Data do documento: 2019
Citação: LIMA, Marcelo Igor dos Santos. Análise da transposição didática do conteúdo de ligação iônica no contexto do ensino médio do Sertão do Pajeú. 2019. 74 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Química) – Unidade Acadêmica de Serra Talhada, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Serra Talhada, 2019.
Abstract: The present research had the objective of analyzing the external and internal didactic transposition of the ionic bond content in the context of High School in the Sertão do Pajeú. The notion of didactic transposition, proposed by Yves Chevallard (1991), consists of a process in which knowledge is submitted to a set of modifications, from the academic sphere (knowing wise) to the school environment, in two stages: external (resulting not knowing to be taught) and internal (resulting in the knowledge taught). The research is haracterized asqualitative and was developed in two high schools in the city of Serra TalhadaPE. In this work, the external phase of the transposition was initially analyzed, observing the modifications that the knowledge is submitted to the classroom for the ionic content, investigating the following elements: dessincretization, repersonalization, recontextualization, programmability and publicity. The technique used for data collection was the Bardin Content Analysis (2010). Next, we try to analyze the internal phase of the transposition, observing how two teachers didaticamente transposes the content inside the inner walls of the classroom, analyzing the elements of didactic transposition mentioned above. For the analysis of the elements of the transposition, we are based on the proposal of Brito Menezes (2006), Neves (2009), Guimarães (2009) and Melzer (2012). From the analysis of the external phase of the transposition, we notice that the noosphere follows a pattern in the presentation of the content, associating the ionic bond stabilization with the octet rule, which is a biologically aged content (LIMA et al., 2018) in the students' learning, as Bodner (1991), Taber (1994) and Toma (1997) affirm. Regarding the analysis of the internal phase of transposition, we noticed that teachers usually follow exactly what is proposed in textbooks, which sometimes present concepts far too far from wise knowledge, and ends up transposing this information to the students in a teaching process and learning. From this, it was possible to identify all the elements in the external and internal phase of the transposition, and we emphasize the importance of the teacher in maintaining an epistemological vigilance, in order to reduce the distance between the three spheres of knowledge, transposing information more coherent with the which is scientifically stated, for students.
Resumo: A presente pesquisa teve como objetivo analisar a transposição didática externa e interna do conteúdo de ligação iônica no contexto do Ensino Médio no Sertão do Pajeú. A noção de transposição didática, proposta por Yves Chevallard (1991), consiste em um processo em que o saber é submetido a um conjunto de modificações, desde a esfera acadêmica (saber sábio) para o âmbito escolar, em duas etapas: externa (resultando no saber a ser ensinado) e a interna (resultando no saber ensinado). A pesquisa se caracteriza como qualitativa e foi desenvolvida em duas escolas de Ensino Médio na cidade de Serra Talhada-PE. Neste trabalho, analisados inicialmente a fase externa da transposição, observando as modificações as quais o saber é submetido até chegar à sala de aula, para o conteúdo de ligação iônica, investigando os seguintes elementos: dessincretização, repersonalização, recontextualização, programabilidade e publicidade. A técnica usada para levantamento dos dados foi a Análise de Conteúdo de Bardin (2010). Em seguida, buscamos analisar a fase interna da transposição, observando como dois professores transpõe didaticamente o conteúdo nos intramuros da sala de aula, analisando os elementos da transposição didática supracitados. Para a análise dos elementos da transposição, nos baseamos na proposta de Brito Menezes (2006), Neves (2009), Guimarães (2009) e Melzer (2012). A partir da análise da fase externa da transposição, percebemos que a noosfera segue um padrão na apresentação do conteúdo, associando a estabilização da ligação iônica a regra do octeto, que é um conteúdo envelhecido biologicamente (LIMA et al. 2018), podendo desenvolver obstáculos na aprendizagem dos alunos, como afirmam Bodner (1991), Taber (1994) e Toma (1997). Em relação à análise da fase interna da transposição, percebemos que os professores costumam seguir exatamente o que é proposto nos livros didáticos, que por vezes apresentam conceitos distanciados demasiadamente do saber sábio, e acaba transpondo essas informações para os alunos em um processo de ensino e aprendizagem. A partir disso, foi possível identificar todos os elementos na fase externa e interna da transposição, e ressaltamos a importância do professor em manter uma vigilância epistemológica, de modo a diminuir a distância entre as três esferas do saber, transpondo uma informação mais coerente com o que é afirmado cientificamente, para os alunos.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2429
Aparece nas coleções:(UASTLQ) Trabalho de conclusão de curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tcc_marceloigordossantoslima.pdf1,36 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.