Please use this identifier to cite or link to this item: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/2384
Title: A perspectiva existencial e a imagem da mulher na fusão humano-ambiental em Doze Reis e a moça no labirinto do vento
Authors: Silva, Auricélia Nunes da
metadata.dc.contributor.authorLattes: http://lattes.cnpq.br/6296537709996947
metadata.dc.contributor.advisor: Almeida, Maria do Socorro Pereira de
metadata.dc.contributor.advisorLattes: http://lattes.cnpq.br/3185435491287172
Keywords: Contos;Mulheres na literatura;Literatura
Issue Date: 2019
Citation: SILVA, Auricélia Nunes da. A perspectiva existencial e a imagem da mulher na fusão humano-ambiental em Doze Reis e a moça no labirinto do vento. 2019. 51 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Letras) – Unidade Acadêmica de Serra Talhada, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Serra Talhada, 2019.
Abstract: The present research aimed at studying the work Twelve Kings and the Young Girl in the Wind Maze (2006) by Marina Colasanti with a particular focus on the tales “The ramada woman”, “A shell by the sea” and “Twelve kings and the Young girl in the wind maze”. The present study demonstrates that Colasanti writes fairy tales in order to reach both audiences children and adults, as her stories escape the tradition of "once upon a time" and "happily ever after", freedom, love and dreams. In addition, the human-environmental fusion, more specifically, the relation between the woman, nature and self-knowledge is discussed in regard to their position in patriarchal societies. Bibliographical analysis relied on the author's literary education and her identification as feminist and feminist writer, based on the works of feminist scholars such as Martha Robles (2006), Rose Marie Muraro (1970), Ruth Silviano Brandão (2006), among others also important for research. It was possible to verify that the stories enables reflections on aspects of human reality and on the representation of women in society by using magical ways that allude to Christian, Greek, and African mythologies.
Description: O presente trabalho tem como objetivo estudar alguns contos presentes no livro Doze Reis e a Moça no labirinto do vento (2006), de Marina Colasanti, com enfoque nos contos “A mulher ramada”, “Uma concha à beira-mar” e “Doze reis e a moça no labirinto do vento”, no intuito de perceber como a figura feminina é constituída bem como observar a relação das personagens com o contexto socioambiental. Mostramos que a autora escreve contos de fada a fim de atingir não apenas o público infanto-juvenil, mas também adultos, pois o estilo empregado nas narrativas foge da tradição do “era uma vez” e do “viveram felizes para sempre”, mostrando o humano da atualidade que busca a liberdade, o amor e o sonho. Discutimos sobre a fusão humano-ambiental para melhor entender a relação entre mulher e outros elementos da natureza na obra e o autoconhecimento, determinando seu posicionamento na sociedade patriarcal. A pesquisa é de cunho bibliográfico e também buscou-se conhecer melhor a formação literária da autora e a sua constituição como escritora feminina e feminista, tanto esses aspectos quanto as análises dos contos foram embasados nos pressupostos de algumas estudiosas feministas como Martha Robles (2006), Rose Marie Muraro (1970), Ruth Silviano Brandão (2006), entre outros também importantes para pesquisa. Contudo, foi possível verificar que os contos colassantianos possuem grande significação humano-existencial, capaz de fazer refletir sobre os aspectos da realidade humana, bem como a representação da mulher na sociedade e são apresentados de maneira mágica, aludindo a mitologias cristã, grega, e africana.
URI: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/2384
Appears in Collections:TCC - Licenciatura em Letras (UAST)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tcc_auricelianunesdasilva.pdf357,21 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.