Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/2246
Título: O uso dos jogos como ferramenta para o ensino de história no ensino fundamental: uma breve revisão bibliográfica e analítica.
Autor: Santos, Diogenes Mufford Luiz dos
Endereco Lattes do autor: http://lattes.cnpq.br/5304178011461627
Orientador: Bezerra, Rozélia
Endereco Lattes do orientador : http://lattes.cnpq.br/0968758655400113
Palavras-chave: Jogos no ensino de história;Cognição em crianças;Estratégias de aprendizagem
Data do documento: 19-Jul-2019
Citação: SANTOS, Diogenes Mufford Luiz dos. O uso dos jogos como ferramenta para o ensino de história no ensino fundamental: uma breve revisão bibliográfica e analítica. 2019. 47 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em História) - Departamento de História, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2019.
Abstract: The present work intends to demonstrate that the discipline of History can be considered an area that makes possible to think and in this way, the challenge that it is possible to build from the games in the classroom in a playful way. In spite of the importance of content for the student, we must be concerned with the formation of a subject, the teacher, his development from the time categories, between permanence and change, between likeness and difference, and simultaneity, of thought by the construction of citizenship, tolerance, cooperation must be clearly understood by the student. From the research presented, games appear as a good working tool. Because it is a didactic game, where you learn to play with each other instead of against each other, given the different skills that are developed and where students learn to relate, question and build, the game may be an alternative that awakens in the student the curiosity and the will to learn. Rethinking lessons and teaching strategies that use only verbalism and questionnaires is an urgent task. We present, then, the game as a strategy that enables the coordination of points of view and coordination of interindividual actions, so necessary for the understanding and action in the world around us, be it past, present or future. In this way, the students worked mainly in small groups, in a classroom environment, promoting exploration activities, solving problems, developing geographical and historical skills and socialization. Finally, the game allows students to stimulate their knowledge and communicative skills in cooperation with other students, not forgetting also the interpersonal relationship creating in the student a desire to learn more. Thus, the student put the knowledge to the test, using it in concrete play situations in their lives.
Resumo: O presente trabalho tem como intenção demonstrar que a disciplina de História pode ser considerada uma área que possibilita o pensar e desta forma, o desafio que é possível construir a partir dos jogos em sala de aula de maneira lúdica. Apesar da importância do conteúdo para o aluno, devemos nos preocupar com a formação de um sujeito, o professor, seu desenvolvimento a partir das categorias de tempo, entre a permanência e a mudança, entre a semelhança e a diferença, e simultaneidade, do pensamento pela construção da cidadania, da tolerância, da cooperação; deve ser de forma clara para o bom entendimento do aluno. Pelas pesquisas apresentadas, os jogos aparecem como uma boa ferramenta de trabalho. Por se tratar de jogos didáticos, onde se aprende a jogar uns com os outros ao invés de uns contra os outros, tendo em vista as diversas competências que são desenvolvidas e onde os alunos aprendem a relacionar, a questionar e a construir, o jogo poderá ser uma alternativa que desperte no aluno a curiosidade e a vontade de aprender. Repensar as aulas e estratégias de ensino que se utilizam apenas de verbalismo e questionários é uma tarefa urgente. Apresentamos, então, o jogo, como uma estratégia que possibilita a coordenação de pontos de vista e coordenação de ações interindividuais, tão necessárias para a compreensão e ação no mundo que está a nossa volta, seja ele passado, presente ou futuro. Desta forma, os alunos trabalharam, maioritariamente, em pequenos grupos, num ambiente de sala de aula, promovendo atividades de exploração, resolvendo problemas, desenvolvendo competências geográficas e históricas e de socialização. Por fim, o jogo permite que os alunos estimulem seus conhecimentos e competências comunicativas em cooperação com os demais alunos, não esquecendo também a relação interpessoal criando no aluno uma vontade de aprender mais. Assim, o aluno colocou à prova o conhecimento, usando-o em situações lúdicas concretas em suas vidas.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2246
Aparece nas coleções:(CDILH) Trabalho de conclusão de curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tcc_diogenesmuffordluizdossantos.pdf736,84 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.