Please use this identifier to cite or link to this item: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/2187
Title: Biologia reprodutiva do Pontinus nigropunctatus (Teleostei: Scorpaenidae), no arquipélago de São Pedro e São Paulo
Authors: Barboza, Mariane Gomes
metadata.dc.contributor.authorLattes: http://lattes.cnpq.br/8947492727913165
metadata.dc.contributor.advisor: Hazin, Fábio Hissa Vieira
metadata.dc.contributor.advisorLattes: http://lattes.cnpq.br/2479583060761727
Keywords: Peixes - Reprodução;Fecundidade;Gônadas
Issue Date: 13-Dec-2019
Citation: BARBOZA, Mariane Gomes. Biologia reprodutiva do Pontinus nigropunctatus (Teleostei: Scorpaenidae), no arquipélago de São Pedro e São Paulo. 2019. 28 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia de Pesca) - Departamento de Pesca e Aquicultura, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2019.
Description: O gênero Pontinus engloba aproximadamente 29 espécies, presentes no Oceano Pacífico, no Mar Mediterrâneo e no Oceano Atlântico, a maioria das quais exibe hábitos demersais, com várias delas possuindo importância comercial. O Pontinus nigropunctatus é uma espécie de profundidade registrada apenas nas Ilhas de Santa Helena e no Arquipélago de São Pedro e São Paulo (ASPSP), não havendo, até o momento, nenhuma informação sobre a sua biologia reprodutiva. Neste estudo, a biologia reprodutiva da espécie é investigada por meio de 69 espécimes capturados com armadilhas de fundo (covos) entre setembro de 2015 e outubro de 2018, no entorno do Arquipélago de São Pedro e São Paulo. Entre os 51 exemplares cujo sexo foi possível identificar, a proporção sexual foi de 1 fêmea para 1,8 macho (χ49.544 ovócitos, com o número de ovócitos aumentando com o tamanho do animal. A espécie possivelmente possui desenvolvimento assincrônico dos ovócitos. 2calculado = 8,7, p <0,05), com o comprimento total das fêmeas variando entre 22,1 e 43,9 cm, e dos machos entre 23,5 e 46 cm. A relação entre o comprimento total e o peso eviscerado indica que a espécie possui um crescimento isométrico (R2= 0,9494, P< 0,05). A média mensal do Índice Gonadossomático (IGS) das fêmeas variou entre 0,10 e 1,17, com o maior valor tendo sido observado em outubro, embora ovários em várias fases de desenvolvimento tenham sido encontrados em todos os meses amostrados. O tamanho de primeira maturação sexual (L50) foi estimado em 28,4 cm de comprimento total para as fêmeas. A fecundidade variou entre 24.937 e 63.806 ovócitos, e uma média igual a 49.544 ovócitos, com o número de ovócitos aumentando com o tamanho do animal. A espécie possivelmente possui desenvolvimento assincrônico dos ovócitos.
URI: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/2187
Appears in Collections:TCC - Engenharia de Pesca (Sede)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tcc_marianegomesbarboza.pdf1,81 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.