Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/2084
Título: Do silenciamento à emancipação: O espaço da mulher na arte ocidental
Autor: Morais, Rhebeca Rhayanne Silva de
Endereco Lattes do autor: Não localizado
Orientador: Paula Junior, Josias Vicente de
Endereco Lattes do orientador : http://lattes.cnpq.br/8013351027708968
Palavras-chave: Artistas;Feminismo e arte;Nudez
Data do documento: 2019
Citação: MORAIS, Rhebeca Rhayanne Silva de. Do silenciamento à emancipação: O espaço da mulher na arte ocidental. 2019. 56 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Sociais)- Departamento de Ciências Sociais, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2019.
Abstract: This paper is about the space for the woman in the western art and brings the following question: Are still any impediment for the woman to acquire visibility on visual art spaces as muchas men do? With a qualitative approach, the objective of this paper is to bring a analysis on the difficulties female artists faces in western art. As well as correlate its space as artists and the space as inspiring muses. To answer this question, we used the male domination theory by Bourdieu (2002), bibliographical terms on the presence of the female artist in the history of art and the feminist movement. And theorists as Linda Nochlin (1989) and Madalena Zaccara (2017). This bibliography, as well as the interpretation on the literary and the statistical data, reveal the woman still suffers resistance on the institutions to insert them on the artistic circle, even though they werealways part of, despite history doesn't mention them. We could perceive too that the female image in art was used as a tool for determining the behaviour, as a submission tool that does not encourages the professionalization of the woman, including in art. Despite this, we could see that in the XXI century, the woman has the autonomy to represent herself, and does not depends on the approval of the institutions for finding in art a professional path.
Resumo: Esta pesquisa tem como tema o espaço da mulher na arte ocidental e parte do seguinte questionamento: Será que ainda existem empecilhos para a mulher obter visibilidade em espaços destinados a artes visuais na mesma relevância que os homens?”. Com uma abordagem qualitativa, este trabalho tem como objetivo fazer uma análise das dificuldades enfrentadas e conquistas das mulheres no campo artístico ocidental, assim como correlacionar o seu espaço como artista com seu espaço como musa. Para responder essa questão, nos embasamos na teoria da dominação masculina de Bourdieu (2002), trajetórias bibliográficas sobre a presença da mulher artista na história da arte ocidental e o movimento feminista. Com teóricos como Linda Nochlin (1989) e Madalena zaccara (2017). O levantamento dessa bibliografia, assim como interpretação de obras e dados estatísticos, revelam que a mulher ainda sofre a resistência das instituições em inseri-las no circuito artístico, mas que ela sempre fez arte, apesar da história não fazer questão de mencioná-la. Pudemos perceber também que o uso da imagem feminina na arte foi usada como ferramenta de definição de comportamento, uma submissão que não incentiva a profissionalização da mulher, inclusive na arte. Apesar disso, podemos ver que no século XXI, a mulher tem autonomia para representar a si mesma, e não depende da aprovação das instituições para ter na arte um caminho profissional.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2084
Aparece nas coleções:(CDIBCS) Trabalho de conclusão de curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tcc_rhebecarhayannesilvademorais.pdf1,59 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.