Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/2044
Título: Diferentes respostas de espécies fitoplanctônicas aos efeitos da interação com Ceratophyllum demersum L. e herbivoria por Moina micrura Kurz, 1875
Autor: Souza, Vitor Ricardo de
Endereco Lattes do autor: http://lattes.cnpq.br/1478768266839775
Orientador: Moura, Ariadne do Nascimento
Endereco Lattes do orientador : http://lattes.cnpq.br/5127314582444598
Palavras-chave: Agentes alelopáticos;Cianobactéria;Algas de água doce
Data do documento: 3-Dez-2019
Citação: SOUZA, Vitor Ricardo de. Diferentes respostas de espécies fitoplanctônicas aos efeitos da interação com Ceratophyllum demersum L. e herbivoria por Moina micrura Kurz, 1875. 2019. 37 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Ciências Biológicas) - Departamento de Biologia, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2019.
Abstract: The present work aims to understand the indirect allelopathic effects of Ceratophyllum demersum and the herbivory of Moina micrura on Microcystis aeruginosa and Raphidocelis subcapitata. To carry out the study, the algae strains were grown in 1000 mL erlenmeyers, filled with 800 mL of ASM1 medium, and under controlled temperature and light conditions. Two parallel experiments, lasting six days, were carried out in an aseptic room. The first experiment consisted of four treatments with triples, which evaluated the interaction of C. demersum + strains, M. micrura + strains, C. demersum and M. micrura + strains, and the control (strains in proportions equal 1:1). The second experiment had five treatments with triples, where the algae were coexisted under different concentrations: 1:0, 3:1, 1:1, 1:3 and 0:1. 2 mL aliquots were collected every two days (0, 2, 4 and 6) to determine density and subsequently obtain biomass. The data were treated statistically through ANOVA one-way with a significance level set at 5% (p> 0.05). Initially, the data were tested for normality predicted by the Kolmogorov-Smirnov test. In experiment 1, C. demersum and C. demersum + M. micrura significantly inhibited M. aeruginosa from the second day (p <0.01), whereas R. subcapitata did not show any differences during the whole experiment (p> 0.05). In treatments with only M. micrura, there was no change in the density of the strains (p> 0.05). Possibly C. demersum inhibited the growth of cyanobacteria through the release of allelochemicals, but chlorophyte was less affected by having greater physiological resistance. In experiment 2, M. aeruginosa did not inhibit the growth of R. subcapitata in equal (1:1) and dominant (3:1) proportions, but was inhibited by Raphidocelis in low concentrations (1:3). It is possible that chlorophyte is stimulated when competing algae are at lower densities. We conclude that the action of C. demersum is efficient in the control of M. aeruginosa, differently from M. micrura. At low concentrations, M. aeruginosa can be inhibited by R. subcapitata, while R. subcapitata is possibly to resist both the macrophyte allelochemicals and the cyanobacterial microcystins.
Resumo: O presente trabalho visa compreender os efeitos alelopáticos indiretos de Ceratophyllum demersum e a herbivoria de Moina micrura sobre Microcystis aeruginosa e Raphidocelis subcapitata. Para realização do estudo, cepas de algas foram cultivadas em erlenmeyers de 1000 mL preenchidos com 800 mL de meio ASM1, e sob condições de temperatura e luminosidade controladas. Foram realizados dois experimentos paralelos, com duração de seis dias, em uma sala asséptica. O primeiro experimento consistiu em quatro tratamentos com tréplicas, o qual avaliou-se a interação de C. demersum + as cepas, M. micrura + as cepas, C. demersum e M. micrura + as cepas, e o controle (cepas em proporções iguais 1:1). O segundo experimento contou com cinco tratamentos com tréplicas, onde as algas foram postas em coexistência sob diferentes concentrações: 1:0, 3:1, 1:1, 1:3 e 0:1. Foram coletadas alíquotas de 2 mL a cada dois dias (0, 2, 4 e 6) para determinação da densidade e posterior obtenção da biomassa. Os dados foram tratados estatisticamente através de uma ANOVA one-way com nível de significância estabelecido em 5% (p>0,05). Inicialmente os dados foram testados quanto a normalidade prevista pelo teste de Kolmogorov-Smirnov. No experimento 1, C. demersum e C. demersum + M. micrura inibiram significativamente M. aeruginosa a partir do segundo dia (p<0,01), enquanto que, R. subcapitata não apresentou diferenças durante todo o experimento (p>0,05). Nos tratamentos com apenas M. micrura, não houve alteração na densidade das cepas (p>0,05). Possivelmente C. demersum inibiu o crescimento da cianobactéria através da liberação de aleloquímicos, mas a clorófita foi menos afetada por dispor de maior resistência fisiológica. No experimento 2, M. aeruginosa não inibiu o crescimento de R. subcapitata em proporções iguais (1:1) e dominantes (3:1), mas foi inibida por Raphidocelis em baixas concentrações (1:3). É possível que a clorófita seja estimulada quando algas competidoras estão em menores densidades. Concluímos que a ação de C. demersum é eficiente no controle de M. aeruginosa, diferentemente de M. micrura. Em baixas concentrações, M. aeruginosa pode ser inibida por R. subcapitata, enquanto que, R. subcapitata apresenta possível resistência tanto aos aleloquímicos da macrófita, quanto às microcistinas da cianobactéria.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2044
Aparece nas coleções:(CDILCB) Trabalho de conclusão de curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tcc_vitorricardodesouza.pdf503,11 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.