Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/2032
Título: Um estudo sobre a BNCC, no que tange ao processo de apropriação do sistema de escrita: concepção, objetivos de ensino e objetos de aprendizagem
Autor: Galvão, Érica Raiane de Santana
Endereco Lattes do autor: http://lattes.cnpq.br/9209581505212782
Orientador: Silva, Leila Nascimento da
Endereco Lattes do orientador : http://lattes.cnpq.br/5525936095476415
Palavras-chave: Base Nacional Comum Curricular;Alfabetização;Língua portuguesa
Data do documento: 2019
Citação: GALVÃO, Érica Raiane de Santana. Um estudo sobre a BNCC, no que tange ao processo de apropriação do sistema de escrita: concepção, objetivos de ensino e objetos de aprendizagem. 2019. 110 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Pedagogia) – Unidade Acadêmica de Garanhuns, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Garanhuns, 2019.
Abstract: This work has a general objective to analyse which conception of literacy present in the National Common Curriculum Base (BNCC), trying to identify the teaching objectives and learning objects related to the appropiation of the writing system. To this end, the specific objetives are: a) to identify and categorize the diferent learnings related to the apropiation of the writings system; b) verify which teaching objectives are advocated by BNCC in relation to the appropriation of the writing system; c) analyze which conception of literacy teaching underlies these objects and objectives; d) consider whether this conception is in line with the most current studies in the area of literacy. The National Common Curriculum Base was approved by the National Education Council and ratified on December 20, 2017. It is a normative document that indicates learning and development objectives for all brazilian students and should guide the construction of school curricula -public and private- for early childhood education, elementary school and high school as well as teaching. Although already approved, the final text of BNCC raises several disputes among experts from the most varied areas of knowledge. Regarding the concentration of this study, literacy, could not be different. Our research intent is precisely to understand this document regarding the literacy process. For this, we carry out a documentary research and, as a methodological analysis, we use content analysis (BARDIN, 2011). Our theoretical framework is based on authors such as Apple (1999), Silva (2010), Morais (2012), Soares (2018), Galvão e Leal (2005). After analyzing the document, the results indicate that the conception of literacy approaches the conception of language as a code, specially when describing the objects of knowledge and skills indicates in the proposal that prioritize a more technical study of language. Although we have found excerpts from the document dealing with literacy, it seems to us to be the concept that one must first literate and only then literate. Studies referring to the current conception of literacy have been emerging since the 1980s. We are concened, therefore, to realize that such studies were scarcely considered by the aforementioned document. The analyses also allowed us to find several gaps and difficulties in understanding the texto f the BNCC. These refer basically to contente viewing; use of expressions/concepts used without clarification or even mistakenly; problems in the relationship objects of knowledge and skills. In this sense, the school as a whole needs to be aware for these gaps and develops joint strategies to define aspects left blank or contradictory in the document. We believe that the literacy teachers should extrapolate what is proposed in the BNCC. It is essential that they seek other sources of consultation and guidance so that they can do pedagogical work aimed at effectively literacy and literacy. We must resist the setbacks represented by the BNCC. This resistance will be possible through the curricular practices experienced in schools throughout Brazil.
Resumo: Este trabalho tem como objetivo geral analisar qual a concepção de alfabetização presente na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), buscando identificar os objetivos de ensino e objetos de aprendizagem relacionados à apropriação do sistema de escrita. Para este fim, os objetivos específicos são: a) identificar e categorizar os diferentes objetos de aprendizagem relacionados à apropriação do sistema de escrita; b) verificar quais objetivos de ensino são preconizados pela BNCC em relação à apropriação do sistema de escrita; c) analisar qual concepção de ensino da alfabetização subjaz a estes objetos e objetivos; d) considerar se essa concepção está em sintonia com os estudos mais atuais da área de alfabetização. A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) foi aprovada pelo Conselho Nacional de Educação e homologada no dia 20 de dezembro de 2017. Trata-se de um documento normativo que indica objetivos de aprendizagem e desenvolvimento para todos os estudantes brasileiros, e deverá nortear a construção dos currículos das escolas – públicas e privadas – para a Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, assim como o fazer docente. Embora já aprovada, o texto final da BNCC suscita diversas contestações entre os especialistas das mais variadas áreas de conhecimento. Em se tratando da área de concentração desse estudo, Alfabetização, não poderia ser diferente. Nossa intenção de pesquisa é justamente compreender o referido documento, no que tange ao processo de alfabetização. Realizamos, para tanto, uma pesquisa documental e, como aporte metodológico de análise, utilizamos a análise de conteúdo (BARDIN, 2011). Nosso referencial teórico está apoiado em autores como Apple (1999), Silva (2010), Morais (2012), Soares (2018), Galvão e Leal (2005). Após análise do documento, os resultados apontam que a concepção de alfabetização presente na BNCC se aproxima da concepção de língua como código, sobretudo ao descrever os objetos de conhecimento e habilidades indicados na proposta que priorizam um estudo mais técnico da língua. Embora tenhamos encontrado excertos do documento que tratem do letramento, nos parece que versa o conceito de que primeiro é preciso alfabetizar e só depois letrar. Os estudos que se referem à concepção atual de alfabetização vêm emergindo desde a década de 80. Preocupa-nos, portanto, perceber que tais estudos foram escassamente considerados pelo aludido documento. As análises também nos permitiram encontrar diversas lacunas e dificuldades de compreensão do texto da BNCC. Estas se referem basicamente à visualização do conteúdo; uso de expressões/conceitos empregados sem um esclarecimento ou até de forma equivocada; problemas na relação objeto de conhecimento e habilidades. Nesse sentido, a escola, em seu coletivo, precisa estar atenta a essas lacunas e elaborar estratégias conjuntas para definir aspectos deixados em branco ou contraditórios no documento. Acreditamos que os professores alfabetizadores devem extrapolar o que está proposto na BNCC. É fundamental que busquem outras fontes de consulta e orientação, para que realizem um trabalho pedagógico que vise que os estudantes sejam efetivamente alfabetizados e letrados. Será preciso resistir aos retrocessos representados pela BNCC. Essa resistência será possível através das práticas curriculares vivenciadas nas escolas de todo o Brasil.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2032
Aparece nas coleções:(UAGLP) Trabalho de conclusão de curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tcc_éricaraianedesantanagalvão.pdf1,34 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.