Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/1978
Title: Avaliação da cafeína no controle da infecção experimental de macrófago por Salmonella Typhimurium
Authors: Almeida, Ingrydt de Alcântara
metadata.dc.contributor.authorLattes: http://lattes.cnpq.br/6015462685217823
metadata.dc.contributor.advisor: Lima Filho, José Vitor Moreira
metadata.dc.contributor.advisorLattes: http://lattes.cnpq.br/9476972124107533
metadata.dc.contributor.advisor-co: Tavares, Lethicia Souza
metadata.dc.contributor.advisor-coLattes: http://lattes.cnpq.br/4128808335995892
Keywords: Doenças inflamatórias intestinais;Infecção;Bactérias;Alimentos - Contaminação
Issue Date: 2019
Citation: ALMEIDA, Ingrydt de Alcântara. Avaliação da cafeína no controle da infecção experimental de macrófago por Salmonella Typhimurium. 2019. 40 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Biológicas) - Departamento de Biologia, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2019.
Abstract: Salmonellosis is an infectious disease transmitted mainly by foods contaminated with bacteria of the genus Salmonella, among them Salmonella enterica serotype Typhimurium, which can cause gastroenteritis until sepsis and septic shock in groups at risk. Organic compounds for pharmacological purposes are being increasingly tested. Among these compounds, caffeine (1,3,7-trimethylxanthine), one of the most used pharmacological and psychostimulant substances in the world. Severalstudies have demonstrated its role as a therapeutic adjunct, immunomodulator and adenosine receptor antagonist (ARs). In view of this, the objective was to evaluate the immunomodulatory potential of caffeine in peritoneal macrophages infected with Salmonella enterica Sor. Typhimurium. For this, in vitro tests were performed with cultures of macrophages exposed to caffeine concentrations to determine the degree of cytotoxicity of the compound; curative and preventive tests of cell viability, in order to evaluate cellular survival and quantification of intracellular bacteria, aiming to analyze the clearance of the pathogen from the intracellular medium. A direct antibacterial activity test was also carried out to evaluate the efficacy of caffeine in preventing the development of S. typhimurium. The results demonstrated that caffeine did not produce a toxic effect on the uninfected macrophages at the concentrations used, promoted a greater viability of the infected macrophages, but was not able to act as a direct bactericide. Caffeine contributed to the survival of macrophages infected with S. Typhimurium, having potential for the control of bacterial infections.
Description: A Salmonelose é uma doença infecciosa transmitida principalmente por alimentos contaminados por bactérias do gênero Salmonella, dentre elas a Salmonella enterica sorotipo Typhimurium, que pode causar gastroenterites até sepse e choque séptico em grupos de risco. Compostos orgânicos com fins farmacológicos estão sendo cada vez mais testados. Dentre estes compostos, a cafeína (1,3,7 trimetilxantina), uma das substâncias de cunho farmacológico e psicoestimulante mais consumida no mundo. Vários estudos demonstram seu papel como adjuvante terapêutico, imunomodulador e antagonista dos receptores de adenosina (ARs). Diante disto, objetivou-se avaliar o potencial imunomodulatório da cafeína em macrófagos peritoneais infectados com Salmonella entericaSor. Typhimurium. Para isto, foram realizados testes in vitrocom culturas de macrófagos expostos a concentrações de cafeína para determinar o grau de citotoxicidade do composto; testes curativos e preventivos de viabilidade celular, a fim de avaliar a sobrevivência celular e quantificação de bactérias intracelulares, visando analisar a depuração do patógeno do meio intracelular. Também foi realizado o teste atividade antibacteriana direto com o intuito de avaliar a eficácia da cafeína em inviabilizar o desenvolvimento deS.Typhimurium. Os resultados demonstraram que a cafeína não produziu um efeito tóxico aos macrófagos não infectados nas concentrações utilizadas, promoveu uma maior viabilidade dos macrófagos infectados, mas não foi capaz de atuar como bactericida direto. A cafeína contribuiu na sobrevida dos macrófagos infectados com S. Typhimurium, tendo potencial para o controle de infecções bacterianas.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1978
Appears in Collections:TCC - Bacharelado em Ciências Biológicas (Sede)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tcc_ingrydtdealcântaraalmeida.pdf921,2 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.