Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/1941
Title: Neoformação hepática canina: aspectos ultrassonográficos e citológicos
Authors: Almeida, Laerte Roger Calado de
metadata.dc.contributor.authorLattes: http://lattes.cnpq.br/7764540942670409
metadata.dc.contributor.advisor: Ramos, Rafael Antonio do Nascimento
metadata.dc.contributor.advisorLattes: http://lattes.cnpq.br/2384915943197683
Keywords: Cães - Doenças;Gato - Doenças;Fígado - Doenças;Medicina veterinária de pequenos animais
Issue Date: 13-Dec-2019
Citation: ALMEIDA, Laerte Roger Calado de. Neoformação hepática canina: aspectos ultrassonográficos e citológicos. 2019. 32 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Medicina Veterinária) – Unidade Acadêmica de Garanhuns, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Garanhuns, 2019.
Description: O baço, pulmão e fígado são os principais órgãos acometidos por células neoplásicas devido a sua alta irrigação sanguínea. O fígado por sua vez, é considerado a maior glândula anexa do corpo e as neoformações primárias de origem hepática são bastante raras em cães e gatos, sendo a origem idiopática sua principal causa. Dentre as neoplasias primárias de cães, o adenoma hepático é considerado umas das mais raras, no entanto, quando ocorrem afetam principalmente machos. O diagnóstico desta afecção é obtido através de exames imaginológicos e/ou citopatológicos, e normalmente o desfecho final é o tratamento cirúrgico. Objetivou-se neste estudo descrever os aspectos ultrassonográficos e citológicos de uma neoformação hepática de um canino fêmea de 12 anos de idade. O animal foi atendido no Hospital Veterinário (DMV/UFRPE) apresentando histórico de nódulos em cadeia mamária bilateral. O exame ultrassonográfico da região abdominal foi realizado e com conclusão diagnóstica foi hepatomegalia com massa de aspecto neoplásico em topografia de lobos esquerdos com evidente atividade ao color Doppler. Hiperplasia adrenal bilateral - considerar quadro endócrino. Sinais de glomerulonefropatia cística bilateral. Núcleo redondo e levemente oval, central, cromatina finamente dispersa. O exame citológico confirmou a presença do um adenoma hepático. Relação núcleo citoplasma preservada. Observou-se baixo pleomorfismo, moderada anisocitose e anisocariose algumas células binucleadas. Fundo de lamina: incontáveis eritrócitos, portanto assim concluindo como diagnóstico sugestivo de adenoma hepático.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1941
Appears in Collections:TCC - Bacharelado em Medicina Veterinária (UAG)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tcc_eso_laerterogercaladodealmeida.pdf1,32 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.