Please use this identifier to cite or link to this item: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/1919
Title: Análise química, fracionamento dos carboidratos e digestibilidade in vitro da matéria seca do milheto, de primeiro e segundo ciclos, variedade BRS 1501, cultivado com quatro níveis de aplicação de gesso e lâmina de irrigação no Semiárido
Authors: Oliveira, Thalita Barbosa de
metadata.dc.contributor.authorLattes: http://lattes.cnpq.br/8941489921336261
metadata.dc.contributor.advisor: Magalhães, André Luiz Rodrigues
metadata.dc.contributor.advisorLattes: http://lattes.cnpq.br/2621131411062422
Keywords: Irrigação;Solos - Salinidade;Milheto
Issue Date: 11-Dec-2019
Citation: OLIVEIRA, Thalita Barbosa de. Análise química, fracionamento dos carboidratos e digestibilidade in vitro da matéria seca do milheto, de primeiro e segundo ciclos, variedade BRS 1501, cultivado com quatro níveis de aplicação de gesso e lâmina de irrigação no Semiárido. 2019. 26 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Zootecnia) – Unidade Acadêmica de Garanhuns, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Garanhuns, 2019.
Abstract: The objective of this study was to evaluate the chemical composition, carbohydrate fractionation and in vitro digestibility of dry matter of first and second cycle millet (Pennisetum glaucum (L.) R.), varieties BRS 1501, grown with four levels of plaster and blade application. of irrigation in the Semiarid. The study was conducted in Petrolina-PE, during a period of 140 days, lasting 75 days for the first cycle and 65 days for the second. The experimental design was in randomized blocks arranged in a 2x4 factorial scheme, considering two cuts (1st and 2nd cycles) and four doses of agricultural plaster (0, 2, 4 and 8 Mg.ha-1), with three replications. totaling 24 installments. Gypsum doses showed significant differences for carbohydrate fractions (P<0.05), not influencing bromatological composition or IVDMD (P>0.05). However, there was a difference between the cuts for the analyzed parameters of CP, NDF and ADF (P<0.05). However, differences were observed between cycles for the analyzed parameters of total (CHO), fibrous (CF), non-fibrous (CNF) and digestible (A + B1) and potentially digestible (B2) carbohydrate (P<0.05). The CHO presented higher values in the second cut (792.9 g/kg DM) compared to the first cut (740 g/kg DM), which also explains the higher levels of CNF in the second cycle. The A + B1 fraction also increased in the second cycle (P<0.05), which may be associated with a decrease in fibrous carbohydrate levels in the same cycle. The increase in gypsum doses contributed to the decrease of saline stress in the plants, which may have favored the increase of the A + B1 fraction. However, fraction B2 presented higher proportion in the first cycle, having compensated for the lower values of A + B1. The higher proportion of fraction B2 for the first production cycle is consistent with the higher CF content compared to the second cycle, since there was no difference in fraction C values between production cycles. Therefore, the IVDMD was not influenced (P>0.05) by the production cycles. All the forages produced presented chemical-bromatological constitution suitable for the feeding of ruminants, which contributes to the increase of the carrying capacity of the production systems and, consequently, to the higher animal performance.
Description: Objetivou-se avaliar a composição química, fracionamento dos carboidratos e digestibilidade in vitro da matéria seca do milheto (Pennisetum glaucum (L.) R.) de primeiro e segundo ciclos, variedades BRS 1501, cultivado com quatro níveis de aplicação de gesso e lâmina de irrigação no Semiárido. O estudo foi conduzido em Petrolina – PE, no período de 140 dias, com duração de 75 dias para o primeiro ciclo e 65 dias para o segundo. Utilizou-se o delineamento experimental em blocos casualizados dispostos em esquema fatorial 2x4, considerando dois cortes (1° e 2° ciclos) e quatro doses de gesso agrícola (0, 2, 4 e 8 Mg.ha-1 ), com três repetições, totalizando 24 parcelas. As doses de gesso apresentaram diferença significativa para as frações dos carboidratos (P<0,05), não influenciando a composição bromatológica nem a DIVMS (P>0,05). No entanto, observou-se diferença entre os cortes para os parâmetros analisados de PB, FDN e FDA (P<0,05). No entanto, observou-se diferenças entre os ciclos para os parâmetros analisados de carboidratos totais (CHO), fibrosos (CF), não fibrosos (CNF) e para as frações digestíveis (A+B1) e potencialmente digestíveis (B2) dos carboidratos (P<0,05). Os CHO apresentaram maiores valores no segundo corte (792,9 g/kg de MS) em relação ao primeiro corte (740 g/kg de MS), o que também explica os maiores teores de CNF no segundo ciclo. A fração A+B1 também apresentou aumento no segundo ciclo (P<0,05), o que pode estar associado à diminuição dos teores de carboidratos fibrosos no mesmo ciclo. O aumento nas doses de gesso contribuiu para a diminuição do estresse salino nas plantas, o que pode ter favorecido para o aumento da fração A+B1. Contudo, a fração B2 apresentou maior proporção no primeiro ciclo, tendo compensado os menores valores de A + B1. A maior proporção da fração B2 para o primeiro ciclo de produção está coerente com o maior teor de CF em comparação ao segundo ciclo, uma vez que não houve diferença nos valores da fração C entre os ciclos de produção. Sendo assim, a DIVMS não foi influenciada (P>0,05) pelos ciclos de produção. Todas as forragens produzidas apresentaram constituição químico-bromatológica adequada para a alimentação de ruminantes, o que contribui para o aumento da capacidade de suporte dos sistemas de produção e, consequentemente, para o maior desempenho animal.
URI: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/1919
Appears in Collections:TCC - Bacharelado em Zootecnia (UAG)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tcc_thalitabarbosadeoliveira.pdf1,11 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.