Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/1904
Título: Avaliação da plasticidade fenotípica para produção leiteira em um rebanho holandês na região de São Bento do Una (PE)
Autor: Vilar, Claudianny Souto Maior de Moraes
Endereco Lattes do autor: http://lattes.cnpq.br/4897576252185445
Orientador: Santoro, Kleber Régis
Endereco Lattes do orientador : http://lattes.cnpq.br/1655315613903732
Palavras-chave: Holandês (Bovino);Bovino de leite;Leite - Produção
Data do documento: 13-Dez-2019
Citação: VILAR, Claudianny Souto Maior de Moraes. Avaliação da plasticidade fenotípica para produção leiteira em um rebanho holandês na região de São Bento do Una (PE). 2019. 40 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Zootecnia) – Unidade Acadêmica de Garanhuns, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Garanhuns, 2019.
Abstract: The climate acts directly on animals, which when exposed to bad weather for several hours of the day, become extremely susceptible to a permanent state of stress, which trigger physiological changes in adaptation, compromising the productive performance of the animal. Most animals raised for milk production are sensitive to the high temperatures found in tropical areas, and the climate elements are often so intense that they cause an imbalance between the animal and the environment. The present study evaluated the phenotypic plasticity for dairy production in a Holstein herd in the region of São Bento do Una (PE), as well as evaluated the different genotypic composition of the animals for the HSP-70 gene, influences their climate adaptation and consequently milk production. With the help of the Pernambuco Agronomic Institute (PAI) - São Bento do Una Experimental Station it was possible to acquire 117,323 daily milk production data from 271 animals from 2008 to 2018. Information on daily rainfall from 2008 to 2014 were obtained on the website of the Pernambuco Water and Climate Agency (PWCA), the materials of solar radiation, relative humidity, average, maximum and minimum temperature, referring to the years 2008 to mid 2012, were purchased from Integrated Data Center (IDC) from the National Institute for Space Research (NISR) and climate data from the end of the year 2012 to 2014 were received by IPA Experimental Station of São Bento do Una. Molecular genetics analyzes were obtained from Maria das Dores Silva Araújo's master's thesis, entitled “Genetic diversity and association of the heat shock gene (HSP-70) with the productive performance in dairy cows in the semiarid”. The study was conducted on the basis of ITU, as they better indicate the quality of the animals' thermal comfort than simply the climatic variables alone. After the acquisition and correction of data related to milk production, climatic variables, HSP-70 gene polymorphisms and ITU was created a single database with 24,196 observations of six polymorphisms. Correlation, variance, regression and descriptive analyzes, performed with the information present in the database, were performed with the aid of SAS version 9.4 software. By evaluating the HSP-70 gene, the phenotypic plasticity for milk production in the Dutch herd was confirmed, and the influence of different animal genotypic compositions for the same gene. Through the collected data, the G polymorphism was the one with the highest productive average and the lowest average productivity loss under thermal stress conditions, and can be used as a basis for the improvement of animals for tropical region.
Resumo: O clima atua de forma direta sobre os animais, que quando expostos a intempéries por várias horas do dia, tornam-se extremamente suscetíveis a um estado permanente de estresse, que desencadeiam alterações fisiológicas de adaptação, comprometendo o desempenho produtivo do animal. A maioria dos animais criados para produção de leite são sensíveis as elevadas temperaturas encontradas nas zonas tropicais, sendo, muitas vezes, a atuação dos elementos climáticos tão intensa que causam desequilíbrio entre o animal e o ambiente. O presente estudo avaliou a plasticidade fenotípica para produção leiteira em um rebanho Holandês na região de São Bento do Una (PE), como também avaliou a diferente composição genotípica dos animais para o gene HSP-70, se influencia na sua adaptação ao clima e consequentemente a produção leiteira. Com o auxilio do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) – Estação Experimental de São Bento do Una foi possível à aquisição de 117.323 dados de produção de leite diário de 271 animais dos anos de 2008 a 2018. As informações da precipitação pluviométrica diária dos anos de 2008 até 2014 foram obtidas no site da Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC), os materiais de radiação solar, umidade relativa do ar, temperatura média, máxima e mínima, referentes aos anos de 2008 até meados de 2012, foram adquiridos do Sistema Integrado de Dados (SINDA) do Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (INPE) e os dados referentes ao clima do final do ano de 2012 até 2014 foram recebidos pelo IPA Estação Experimental de São Bento do Una. As análises de genética molecular foram obtidas do trabalho de dissertação de mestrado de Maria das Dores Silva Araújo, intitulada de “Diversidade genética e associação do gene do choque térmico (HSP-70) ao desempenho produtivo em vacas leiteiras no semiárido”. O estudo foi realizado com base em ITU, pois indicam melhor a qualidade do conforto térmico dos animais do que simplesmente as variáveis climáticas sozinhas Após a aquisição e correção dos dados referentes a produção de leite, variáveis climáticas, polimorfismos do gene HSP-70 e o ITU foi criado um banco de dados único com 24.196 observações de seis polimorfismos. As análises de correlação, variância, regressão e descritiva, realizadas com as informações presentes no banco de dados, foram executadas com o auxílio do software SAS versão 9.4. Ao Avaliar o gene HSP-70 foi confirmada a plasticidade fenotípica para produção de leite no rebanho Holandês, e a influência das diferentes composições genotípicas dos animais para o mesmo gene. Através dos dados coletados, o polimorfismo G se mostrou o de maior média produtiva e de menor perda na produtividade média em condições de estresse térmico, podendo ser utilizado como base para o melhoramento dos animais para região tropical.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1904
Aparece nas coleções:(UAGZOO) Trabalho de conclusão de curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tcc_claudiannysoutomaiordemoraesvilar.pdf638,88 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.