Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/1800
Título: Prevalência de hipertensão em crianças e adolescentes escolares do Brasil: um estudo de revisão
Autor: Santos, Juliane Carolina da Silva
Endereco Lattes do autor: http://lattes.cnpq.br/7971269302506889
Orientador: Farah, Breno Quintella
Endereco Lattes do orientador : http://lattes.cnpq.br/6914216878368661
Palavras-chave: Hipertensão;Exercícios físicos - aspectos da saúde;Crianças - Saúde
Data do documento: 12-Dez-2019
Citação: Santos, Juliane Carolina da Silva. Prevalência de hipertensão em crianças e adolescentes escolares do Brasil: um estudo de revisão. 2019. 36 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Educação Física) - Departamento de Educação Física, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2019.
Abstract: INTRODUCTION: Systemic arterial hypertension (SAH) is a multifactorial disease characterized by high and sustained blood pressure levels during 24 hours. The problems related to cardiovascular diseases in adulthood arise in the early stages of life, requiring constant assessment of blood pressure. In Brazil there is a large number of studies related to the prevalence of hypertension in adults, but the data for school children and adolescents are outdated. OBJECTIVE: Thus, the aim of this study was to analyze the prevalence of hypertension in school children and adolescents in Brazil. METHODOLOGY: This study is a narrative review, which was performed through the databases: PUBMED, LILACS, SCIELO, using the keywords: Hypertension, high blood pressure, adolescents, children, students, students, school. Inclusion criteria were: 1) Original articles, 2) Articles with children and / or adolescents, 3) School background, 4) Made in Brazil. From this we removed the following information: name of the authors, year of publication, sample characteristics, methods used and the results. No date restrictions. RESULT: 27 national studies of hypertension prevalence in Brazilian school-age children and adolescents were selected. The studies are distributed between the Southeast (37%), South (29%), Northeast (27%) and Midwest (7%) regions. The total sample was 20,792 students. The prevalence of hypertension found in children (6 to 10 years) was 2.3% to 16.2%, with an average of 10.6%, in adolescents (10 to 19 years) was 10.2% and 19, 4% with an average of 14.3%, while in children and adolescents (6 to 17 years) it was 2.9% to 42.8% with an average of 14.2%. The Northeast region had the highest prevalence of hypertension and public schools had an average prevalence of 14.9%. CONCLUSION: The data presented indicated that the prevalence of hypertension in school children and adolescents is higher than that found in the last two systematic reviews. Altered blood pressure levels should be identified as early as possible to prevent future complications.
Resumo: INTRODUÇÃO: A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma doença multifatorial caracterizada por níveis pressóricos elevados e sustentados durante 24 horas. Os problemas relacionados com doenças cardiovasculares da vida adulta, surgem nas fases iniciais da vida, tornando-se necessário a avaliação constante da pressão arterial. No Brasil há um grande número de pesquisas relacionadas a prevalência de HAS em adultos, porém, os dados para crianças e adolescentes escolares estão desatualizados. OBJETIVO: Sendo assim, o objetivo desse estudo foi analisar a prevalência da HAS em crianças e adolescentes escolares do Brasil. METODOLOGIA: O presente estudo trata-se de uma revisão narrativa, que foi realizada através das bases de dados: PUBMED, LILACS, SCIELO, utilizando os descritores: Hipertensão arterial, pressão arterial alta, adolescentes, crianças, alunos, estudantes, escola. Os critérios de inclusão de artigos foram: 1) Artigos originais, 2) Artigos com crianças e/ou adolescentes, 3) Base escolar, 4) Realizado no Brasil. A partir disso foram retiradas as seguintes informações: nome dos autores, ano de publicação, característica da amostra, métodos utilizados e os resultados. Sem restrições de data. RESULTADO: 27 estudos nacionais de prevalência de HAS em crianças e adolescentes brasileiros em idade escolar foram selecionados. Os estudos estão distribuídos entre as regiões do Sudeste (37%), Sul (29%), Nordeste (27%) e Centro-Oeste (7%). O total da amostra foi de 20.792 estudantes. A prevalência de HAS encontrada em crianças (6 a 10 anos) foi de 2,3% a 16,2%, com média de 10,6%, nos adolescentes (10 a 19 anos) foi de 10,2% e 19,4% com média de 14,3%, enquanto que nos de crianças e adolescentes (6 a 17 anos) foi de 2,9% a 42,8% com média de 14,2%. A região do Nordeste foi a que apresentou as maiores prevalências de HAS e as escolas públicas tiveram uma prevalência média de 14,9%. CONCLUSÃO: Os dados apresentados indicaram que a prevalência de HAS em crianças e adolescentes escolares está maior do que a encontrada nas duas últimas revisões sistemáticas. Os níveis pressóricos alterados devem ser identificados o mais precocemente possível, a fim de prevenir complicações futuras.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1800
Aparece nas coleções:(CDILEF) Trabalho de conclusão de curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tcc_julianecarolinadasilvasantos.pdf648,16 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.