Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/1768
Título: Anatomia vegetativa e reprodutiva de Apeiba tibourbou Aubl. (Malvaceae)
Autor: Silva, Daniele Oliveira da
Endereco Lattes do autor: http://lattes.cnpq.br/2375068620109287
Orientador: Palhares Neto, Luiz
Endereco Lattes do orientador : http://lattes.cnpq.br/5084972198293403
Co-orientador : Bezerra, Elisangela Lucia de Santana
Endereço Lattes do Co-orientador : http://lattes.cnpq.br/4360870964749577
Palavras-chave: Pau-de-Jangada (Árvore);Árvores - Anatomia;Árvores - Morfologia
Data do documento: 10-Jul-2019
Citação: SILVA, Daniele Oliveira da. Anatomia vegetativa e reprodutiva de Apeiba tibourbou Aubl. (Malvaceae). 2019. 51 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Ciências Biológicas) - Departamento de Biologia, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2019.
Abstract: Apeiba tibourbou (Aubl.) is a native tree belonging to the Malvaceae family that is part of a project developed by IPHAN, called Boats do Brasil, as it has been widely exploited by fishermen to make rafts since colonial times. In the literature, there are ecological studies suggesting it as an alternative to reforestation because it is a pioneer species. However, works on the anatomical structure are scarce. Considering the importance of this study as a subsidy for future research, especially in the area of ecology, the present work aimed to perform the anatomical study of vegetative and reproductive structures, as well as to analyze leaf histochemical compounds. Root, stem, leaf and flower buds were collected, fixed and processed according to usual techniques in plant anatomy. The root is tetrarch, transversely reveals the well developed dermal, fundamental and vascular systems. The stem tissues are perfectly differentiated, appearing the four regions: epidermis, cortical region, vascular cylinder and medulla. Histochemistry shows the presence of alkaloids, phenolic compounds, epidermis lipids and starch grains widely distributed throughout the parenchyma. The young and mature leaves of the adult individual have similar structures, however, some differences are noticeable in the young leaf as underdeveloped sclerenchymatic tissue, absence of fibers, increased secretory channels and increased trichomes. The leaves of cultivated plants have incipient development, however, it is possible to recognize anatomical aspects in common with the adult individual. The cross-section of the flower bud reveals very differentiated sepals and petals, while the innermost whorls, androceu and gynoecium are meristematic. Therefore, it is concluded that the species A. tibourbou presents anatomical structures that are diagnostic for the Malvaceae family and are highly related to the ecophysiology of xeric environments, as it has several adaptive features against excessive water loss.
Resumo: Apeiba tibourbou (Aubl.) é uma árvore nativa pertencente à família Malvaceae que integra um projeto desenvolvido pelo IPHAN, denominado Barcos do Brasil, por ter sido uma espécie amplamente explorada por pescadores para confecção de jangadas desde a época colonial. Na literatura, há estudos ecológicos sugerindo-a como alternativa para reflorestamento por ser uma espécie pioneira. No entanto, trabalhos sobre a estrutura anatômica são escassos. Considerando a importância deste estudo como subsídio para futuras pesquisas, especialmente na área de ecologia, o presente trabalho teve por objetivos realizar o estudo anatômico das estruturas vegetativas e reprodutivas, além de analisar compostos histoquímicos foliares. Foram coletados raiz, caule, folha e botões florais, fixados e processados conforme técnicas usuais em anatomia vegetal. A raiz é tetrarca, transversalmente revela os sistemas dérmico, fundamental e vascular bem desenvolvidos. Os tecidos do caule se encontram perfeitamente diferenciados, aparecendo as quatro regiões: epiderme, região cortical, cilindro vascular e medula. A histoquímica evidencia a presença de alcaloides, compostos fenólicos, lipídios na epiderme e grãos de amido amplamente distribuídos ao longo do parênquima. As folhas jovens e maduras do indivíduo adulto apresentam estruturas semelhantes, entretanto, algumas diferenças são notáveis na folha jovem como tecido esclerenquimático subdesenvolvido, ausência de fibras, canais secretores em maior quantidade e aumento de tricomas. As folhas de plantas cultivadas apresentam desenvolvimento incipiente, todavia, é possível reconhecer aspectos anatômicos em comum com o indivíduo adulto. O corte transversal do botão floral revela sépalas e pétalas bastante diferenciadas, enquanto os verticilos mais internos, androceu e gineceu são meristemáticos. Diante disso, conclui-se que a espécie A. tibourbou apresenta estruturas anatômicas que são diagnósticas para família Malvaceae e estão altamente relacionadas à ecofisiologia de ambientes xéricos, pois apresenta vários recursos adaptativos contra a perda excessiva de água.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1768
Aparece nas coleções:(CDILCB) Trabalho de conclusão de curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tcc_danieleoliveiradasilva.pdf2,51 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.