Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/1642
Título: Reações oscilantes e a entropia
Autor: Carneiro, Mikelâne de Oliveira
Endereco Lattes do autor: http://lattes.cnpq.br/5531450021947295
Orientador: Soares Neto, Luciano de Azevedo
Endereco Lattes do orientador : http://lattes.cnpq.br/7676222115726194
Palavras-chave: Química - Estudo e ensino;Entropia;Reações químicas
Data do documento: 29-Jul-2019
Citação: CARNEIRO, Mikelâne de Oliveira. Reações oscilantes e a entropia. 2019. 56 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Química) - Departamento de Química, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2019.
Abstract: This work has as main objective to describe the oscillating reaction and its relation with entropy according to the contribution of Prigogine. Oscillating reactions for a long time were not accepted, as it was thought to violate the second law of thermodynamics, entropy, because they occur in open systems and away from chemical equilibrium, as many scientists only recognized the term entropy in isolated systems. Reversible, this idea gained notoriety because the entropic term arose from the operation of Carnot's thermal machine. With the need to explain entropy in systems of nature, giving rise to the term "irreversibility", Boltzmann brings in his analysis the behavior of gas. In this way he treats entropy in a probabilistic manner, but Boltzmann does not take into account that gas can interact, resulting in an energy balance of the system, this is only possible through the free energy of Gibbs, thus causing if the reaction is or not spontaneous. In 1950 comes the first oscillating reaction accepted by the scientific community, called Belesouv-Zhabostinsky reaction. With the difficulty of understanding the entropy in these reactions and even creating a mechanism, Ilya Prigogine in her studies develops a theory that gave her full prestige, the dissipative structures, thus giving her the Nobel Prize for such prowess, as these dissipative structures allowed the analysis of entropy in these reactions. Through Prigogine's analysis of dissipative structures we reproduce two systems of oscillations, temporal and spatial from the Belesouv-Zhabostinsky reaction system. During the reaction we reproduce, these oscillations occur due to an energy balance between entropy and Gibbs free energy. According to Prigogine this happens because in a system, open and far from equilibrium, entropy is capable of evolving in order to restructure and reorganize, surviving by dissipating the energy of the system in the local process, so that the fall that gets in your internal entropy is "paid" for the entropic dissipation of your system. Thus entropy is a structuring theme for chemistry, generating a more accurate view of its meaning and its implications.
Resumo: Este trabalho tem com principal objetivo descrever a reação oscilante e sua relação com a entropia de acordo com a contribuição de Prigogine. As reações oscilantes por muito tempo, não era aceita, pois, pensava-se que violava a segunda lei da termodinâmica, a entropia, por acontecerem em sistemas abertos e longe do equilíbrio químico, pois muitos cientistas só reconheciam o termo entrópico em sistemas isolados e reversíveis, esta ideia ganhou notoriedade porque o termo entrópico surgiu a partir do funcionamento da máquina térmica de Carnot. Com a necessidade de explicar a entropia em sistemas da natureza, dando lugar ao termo de “irreversibilidade”, Boltzmann traz em sua análise o comportamento do gás. Por meio disto ele trata a entropia de maneira probabilística, porém, Boltzmann não leva em consideração que o gás pode interagir, acarretando em um balanço energético do sistema, isso só é possível por meio da energia livre de Gibbs, acarretando assim se a reação é ou não espontânea. Em 1950 surge à primeira reação oscilante aceita pela comunidade cientifica, chamada reação de Belesouv-Zhabostinsky. Com a dificuldade de compreender a entropia nessas reações e até mesmo de se criar um mecanismo, Ilya Prigogine em seus estudos desenvolve uma teoria que lhe deu total prestígio, as estruturas dissipativas, dando-lhe assim o Prêmio Nobel, por tamanha proeza, pois estas estruturas dissipativas permitiram a análise da entropia nestas reações. Através da análise de Prigogine sobre estruturas dissipativas reproduzimos dois sistemas de oscilações, temporal e espacial a partir do sistema reacional de Belesouv-Zhabostinsky. No decorrer da reação a qual reproduzimos, essas oscilações ocorrem devido a um balanço energético entre a entropia e a energia livre de Gibbs. De acordo com Prigogine isso acontece porque num sistema, aberto e muito afastado do equilíbrio, a entropia é capaz de evoluir de modo a reestruturar-se e reorganizar-se, sobrevive dissipando a energia do sistema no processo local, de modo que a queda que obtém na sua entropia interna é “paga” pela dissipação entrópica do seu sistema. Sendo assim a entropia é um tema estruturante para a Química, gerando uma visão mais correta do seu significado e suas implicações.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1642
Aparece nas coleções:(CDILQ) Trabalho de conclusão de curso

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tcc_mikelânedeoliveiracarneiro,.pdf1,14 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.