Please use this identifier to cite or link to this item: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/1281
Title: "Quem conta um conto aumenta um ponto", a construção da personagem Capitu na narração de Bento Santiago em Dom Casmurro
Authors: Santos, Emanoela Carolaine Silva
metadata.dc.contributor.authorLattes: http://lattes.cnpq.br/5038462090721506
metadata.dc.contributor.advisor: Almeida, Maria do Socorro Pereira de
metadata.dc.contributor.advisorLattes: http://lattes.cnpq.br/3185435491287172
Keywords: Patriarcado;Análise do discurso narrativo;Capitu (Personagem fictício)
Issue Date: 2019
Citation: SANTOS, Emanoela Carolaine Silva. "Quem conta um conto aumenta um ponto", a construção da personagem Capitu na narração de Bento Santiago em Dom Casmurro. 2019. 76 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Letras) – Unidade Acadêmica de Serra Talhada, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Serra Talhada, 2019.
Abstract: This study made possible to understand the relationships of genres rooted in the patriarchal system within Dom Casmurro, once, the narrative takes place at the end of the nineteenth century. This romance is narrated in first person by Bento Santiago. In this way, it was necessary to analyze the role of women, taking as a bases Capitu’s efacets presented by Bentinho. These facets pass between her Oblique and disguised configuration, which it builds Capitu sometimes like an angel and sometimes like an “empowered” woman that it makes her like a trouble in the patriarchal order. Thus, it was necessary to verify the social and familiar place this narrator occupy in this work, that this, from where and how your voice comes from, how it’s built and passed the perception about Capitu. The narrator’s speech starts from a place that evidences him as a culturist in the patriarcal way tha silences the women, as well as the Capitu character. Moreover, it was possible to identify the relations between the constituent discourse of literature, the power and the patriarchalism, forming a web that subalternizes the female figures, since they are about the unique perspective of the owner and lord of the narrative. For this, the research was bibliographical. In order to reach the goal we searched for basic studies such as Dominique Maingueneau (2006), Mikhail Bakhtin (2002), Spivak (2010), Alfredo Bosi (1992), John Gledson (1991), Mariza Corrêa (1981), John Kenneth Galbraith (1999), Michel Foucault (2007, 2008), Ruth Silviano Brandão (2006) and Robert Schwarz (1991) Rosemarie Muraro (2015), and others. From the analysis it was possible to observe concepts and considerations about the patriarchalism and the Bento Santiago’s discursive strategies with the purpose that the narrator puts himself. This study is divided by three parts, on the first one we try to understand how patriarchalism and its relations of power are configured. After, we make a position breviary of a brazilian woman and we know some of the machadians women. Finishing this work, we try to understand how the literary discourse is revealed and how Bentinho builds this speech about Capitu. Therefore, the figure of Capitu is subalternized for this discourse of Bento, that places her as a seductive devil who crash like the angel woman that society so much idealizes.
Description: Este estudo teve como objetivo principal compreender, através da obra Dom Casmurro,as relações de gêneros enraizadas no sistema patriarcal. A narrativa se passa no final do século XIX, e o romance é narrado em primeira pessoa por Bento Santiago. Desta forma, fez-se necessário analisar o papel da mulher em sociedade, tomando como base as faces de Capitu apresentadas por Bentinho. Faces estas que perpassam pela configuração de oblíqua e dissimulada dita por Bento, que constrói uma Capitu ora anjo, ora “empoderada”, que perturba a ordem patriarcal. Desta maneira, foi preciso verificar que lugar esse narrador ocupa socialmente e familiarmente na obra, ou seja, de que lugar e de que modo vem sua fala, como é construída e passada a sua percepção a respeito de Capitu. O discurso do narrador parte de um lugar que o evidencia como um cultuador do modo patriarcalista, que silencia as mulheres, assim como é o caso da personagem Capitu. Além disso, foi possível identificar as relações entre o discurso constituinte da literatura, o poder e o patriarcalismo, formando uma teia que subalterniza as figuras femininas, uma vez que, na obra em questão, elas estão sob a perspectiva única do dono e senhor da narrativa. A pesquisa é de cunho qualitativo e bibliográfico e para alcançar o objetivo buscamos estudos basilares como os de Dominique Maingueneau (2006), Mikhail Bakhtin (2002), Spivak (2010), Alfredo Bosi (1992), John Gledson (1991), Mariza Corrêa(1981), John Kenneth Galbraith (1999), Michel Foucault (2007, 2008), Ruth Silviano Brandão (2006), Robert Schwarz (1991), Rosemarie Muraro (2015), entre outros. A partir das análises, foi possível observar conceitos e ponderações sobre o patriarcalismo e as estratégias discursivas de Bento Santiago, como e com quais finalidades o narrador se coloca. O estudo está divido em três partes, na primeira tentamos entender como se configura o patriarcalismo e suas relações de poder. Depois, fizemos um breviário da posição da mulher na literatura brasileira e conhecemos também algumas mulheres machadianas. Finalizando o trabalho, procuramos entender como se revela o discurso literário e como Bentinho constrói esse discurso a respeito de Capitu. Ao longo da pesquisa pudemos perceber que a figura de Capitu é subalternizada por esse discurso de Bento, que a coloca como diabólica e sedutora que vai de encontro a mulher anjo que a sociedade tanto idealiza.
URI: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/1281
Appears in Collections:TCC - Licenciatura em Letras (UAST)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tcc_emanoelacarolainesilvasantos.pdf819,09 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.