Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/1016
Title: Consumo de água e comportamento ingestivo de caprinos e ovinos submetidos a dietas a base de silagens de mucilagem de sisal, aditivadas ou não
Authors: Santana, Carolina Louise Nascimento de
metadata.dc.contributor.authorLattes: http://lattes.cnpq.br/3950204773665511
metadata.dc.contributor.advisor: Guim, Adriana
metadata.dc.contributor.advisorLattes: http://lattes.cnpq.br/5179137865818915
Keywords: Ruminantes - Alimentação e rações;Água - Consumo;Resíduos agrícolas como ração
Issue Date: 16-Jan-2019
Citation: SANTANA, Carolina Louise Nascimento de. Consumo de água e comportamento ingestivo de caprinos e ovinos submetidos a dietas a base de silagens de mucilagem de sisal, aditivadas ou não. 2019. 31 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Zootecnia) - Departamento de Zootecnia, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2019.
Abstract: The objective of this study was to evaluate the ingestive behavior and the water consumption of goats and sheep fed sisal mucilage silages (MUC), whether or not added or not. Four goats and four sheep, with no defined breed pattern, were employed, with permanent fistula in the rumen. The animals were kept in individual stalls and distributed in a 4x4 Latin square experimental design, in subdivided plot scheme so that the effect of the animal species was allocated in the plot and the treatments in the subplots. To study ingestive behavior, the animals were observed every ten minutes for 24h. The estimated water consumption was determined by the weight difference of the buckets before and after ingestion, taking into account the amount evaporated. There was no interaction (P> 0.05) between the treatments and the animal species for any of the studied variables. However, sheep presented higher (P <0.05) dry matter (DM) and neutral detergent fiber (NDF) consumption in relation to goats. Even dry matter intake (CMS) showed differences among species, feeding, rumination and leisure times did not present differences. However, when comparing caprine and ovine species, it was found that feed and rumination efficiency of both DM and NDF was higher for the ovine species. The highest intake of NDF for animals fed hay in the diet, regardless of the species, was higher than those that received the silage, especially for those fed with corn or wheat. This reflected lower (P <0.05) rumination time and higher (P <0.05) leisure time for the animals submitted to the diets containing the MUC silages. Considering the animal species effect, it was recorded that for goats the higher the NDF levels in the diet the greater the time spent with rumination, but with lower (P <0.05) rumination efficiency, the inverse behavior was recorded for sheep. There was interaction (P <0.05) between the effects of the treatments and the animal species for ingestion of water via food, via drinking fountain and for total water consumption. Sheep fed wheat MUC silage recorded higher total water consumption (P <0.05) than goats. The use of sisal mucilage silages, whether or not added, improves rumination efficiency and leads to increased voluntary water consumption by animals.
Description: Objetivou-se avaliar o comportamento ingestivo e o consumo de água de caprinos e ovinos alimentados com silagens de mucilagem de sisal (MUC), aditivada ou não. Foram empregados quatro caprinos e quatro ovinos, sem padrão de raça definida, machos, dotados de fistula permanente no rúmen. Os animais foram mantidos em baias individuais e distribuídos em delineamento experimental quadrado latino 4x4, em esquema de parcela subdividida de modo que o efeito da espécie animal foi alocado na parcela e dos tratamentos nas subparcelas. Para estudo de comportamento ingestivo, os animais foram observados a cada dez minutos durante 24h. A estimativa do consumo de água foi determinada por meio da diferença de peso dos baldes antes e após a ingestão, levando em consideração a quantidade evaporada. Não houve interação (P>0,05) entre os tratamentos e a espécie animal para nenhuma das variáveis estudadas. Todavia os ovinos apresentaram maior (P<0,05) consumo de matéria seca (MS) e de fibra em detergente neutro (FDN) em relação aos caprinos. Mesmo o consumo de matéria seca (CMS) ter apresentado diferença entre as espécies, o tempo de alimentação, de ruminação e de ócio não apresentaram diferenças. Todavia, quando se comparam as espécies caprina e ovina, verificou-se que a eficiência de alimentação e ruminação tanto de MS quanto de FDN foi maior para a espécie ovina. O maior consumo de FDN para os animais que receberam feno na dieta, independente da espécie, foi superior que aqueles que recebiam as silagens, sobremaneira para aquelas aditivadas (com milho ou trigo). Isso refletiu em menor (P<0,05) tempo de ruminação e maior (P<0,05) tempo em ócio para os animais submetidos às dietas contendo as silagens de MUC Considerando o efeito espécie animal, registrou-se que para os caprinos quanto maior os níveis de FDN na dieta maior foi o tempo gasto com a ruminação, mas com menor (P<0,05) eficiência de ruminação, comportamento inverso foi registrado para os ovinos. Houve interação (P<0,05) entre os efeitos dos tratamentos e da espécie animal para ingestão de água via alimento, via bebedouro e para o consumo total de água. Os ovinos alimentados com silagem de MUC aditivada com trigo registraram consumo total de água maior (P<0,05) que os caprinos. O uso de silagens de mucilagem de sisal, aditivadas ou não, melhora a eficiência de ruminação e conduz a maior consumo de água voluntária pelos animais.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1016
Appears in Collections:TCC - Zootecnia (Sede)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tcc_carolinalouisenascimentodesantana.pdf614,7 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.