Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/123456789/242
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorBenjamin, Roberto Emerson Câmara-
dc.date.accessioned2018-02-21T15:47:28Z-
dc.date.available2018-02-21T15:47:28Z-
dc.date.issued1985-
dc.identifier.citationBENJAMIN, Roberto Emerson Câmara. Doutor! Que faz em cordel? Cadernos Ômega. Série Ciências Humanas, Recife, v.1, n.1, p.35-45, 1985.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/123456789/242-
dc.description.abstractConsiderações sobre a presença de poetas-não-populares entre os autores da literatura de cordel, estabelecendo uma distinção entre o que chama de poetas-doutores isto é, de portadores de folclore que realizaram estudos regulares chegando a obter título universitário, dos doutores-poetas, isto é, de pessoas de classes superiores, que dominando as técnicas da poesia popular chegam a se expressar na linguagem popular. A seguir, discute as prováveis motivações destes últimos. Ao final discute critérios possíveis para verificar a autenticidade de folhetos populares.pt_BR
dc.subjectLiteratura de cordelpt_BR
dc.subjectLiteratura de ruapt_BR
dc.subjectPoetas brasileirospt_BR
dc.subjectDireitos autoraispt_BR
dc.subjectAutenticidadept_BR
dc.titleDoutor! Que faz em cordel?pt_BR
Aparece nas coleções:v. 1, n. 1, 1985 (Série Ciências Humanas)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
OME_v1_n1_1985_hum_04.pdf464,86 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.